Testes PNP Com Digital

Se você quer ver como se faz o teste de funcionamento de transistores do tipo PNP utilizando multímetro digital acesse esse vídeo.

Nesse vídeo é mostrado um passo a passo para descobrir se transistores do tipo PNP estão funcionando ou se estão com defeito.

O teste de funcionamento de transistores consiste em medir a continuidade e a direção da continuidade das junções dos transistores.

Os procedimentos mostrados no vídeo servem para todos os tipos de transistores PNP.

Com o multímetro ajustado na seção de medir diodos, verifica-se as junções do transistor, direta e indiretamente.

Antes de começar o teste, é preciso saber quais são os terminais base, coletor e emissor.

Para isso consulte o datasheet do transistor que vai ser testado, neste teste estou usando é um transistor PNP de média potência e de uso geral.

É usado novamente o transistor BD 140, e o datasheet dele informa que os terminais desse transistor são identificados da seguinte forma:

Terminal 1: emissor
Terminal 2: coletor
Terminal 3: base

Note que lado que tem o código de identificação está virado para quem lê o código..

O nosso instrumento de medida é um multímetro digital, por isso, a ponta de prova preta deve ser conectada na base do transistor em teste.

Só lembrando que o multímetro analógico e multímetro digital tem suas pontas de prova com polaridade invertida.

Por isso é que a ponta de prova preta é a que vai na base do transistor, ao contrário do multímetro analógico.

Para começar, testa-se a continuidade da base para o coletor.

A leitura no display deve ser de 500 a 900 para um transistor com as junções base-coletor boas.

Uma leitura menor do que 500 ou uma leitura maior do que 900 a junção base-coletor está com algum defeito.

O próximo passo é testar a continuidade da base para o emissor.

O display deve mostrar um resultado entre 500 e 900 para um transistor com as junções base-emissor boas.

Se a leitura menor do que 500 ou se a leitura for maior do que 900 a junção base-emissor está com algum defeito.

Com as junções base-coletor e base-emissor boas, aparentemente o transistor está bom, mais ainda falta testar a continuidade entre o coletor e o emissor.

Para um transistor bom o display vai se comportar como se não estivesse medindo nada, no caso, o display deve mostrar leitura nula, no caso, 0L.

Se o display mostrar qualquer coisa diferente de leitura zero, a junção coletor-emissor está com fuga ou em curto, depende do valor mostrado no display, portanto, o transistor está com defeito.

Com os resultados obtidos, se não foram apresentadas indicações de defeito, são muito boas as chances do transistor estar bom, mais ainda falta testar a continuidade entre o emissor e o coletor.

Para um transistor bom o display também vai se comportar como se não estivesse medindo nada, no caso, o display deve mostrar leitura nula, no caso, 0L.

E se o display mostrar qualquer coisa diferente de leitura zero (0L), a junção emissor-coletor está com fuga ou em curto.

Nesse caso, o transistor está com defeito.

No caso de dúvidas reveja esse vídeo quantas vezes for necessário.