Teste Transistor BUL49D

Publicado mais mais um vídeo no Canal IbytesBrasil, e dessa vez com o teste de um transistor do tipo BUL49D usando um multímetro analógico.

 

Segundo o data sheet, esse transistor BUL49D é do tipo NPN, vale lembrar que esse transistor é um pouquinho diferente dos outros, por isso os procedimentos de teste também são.

 

Esse transistor é de alta tensão, por isso é muito usado em reatores, e em circuitos que são alimentados com tensão diretamente da rede de energia elétrica.

 

Os transístores do tipo NPN, para efeitos de testes, se comportam como se dois diodos fossem ligados com seus anodos juntos.

 

No caso do transistor BUL49D, tem um diodo adicional entre o emissor e o coletor, e isso causa muita dúvida e erro de diagnóstico.

 

Basicamente, essa é a configuração normal para um transistor do tipo NPN.

 

O vídeo onde mostra o teste está nesse link:  Como Testar Transistor BUL49D Usando Um Multímetro Analógico.

 

Caso você queira seguir lendo a transcrição do vídeo.

 

Como eu vou usar um multímetro analógico, então é preciso escolher a seção na chave seletora de funções do multímetro, e deixar numa escala baixa de medida de resistência, eu sempre deixo em vezes 100, mas funciona perfeitamente em x10 ou x1.

 

Atualmente existem vários tipos de encapsulamento, nesse teste o transistor tem o encapsulamento TO-220.

 

Isso quer dizer que, com o transistor virado com a parte das letras que o identificam para mim, a contagem dos terminais é feita da esquerda para a direita, dessa forma.

 

O terminal 1 é o terminal base, o terminal 2 é o coletor e o terminal 3 é o terminal emissor.

 

Essas e outras informações estão no data-sheet do transistor, bom lembrar que para cada tipo de transistor tem um data-sheet.

 

Nesse teste vou usar um multímetro analógico, então faço a ponta de prova preta ter contato elétrico com o terminal chamado base, no caso, o pino 1.

 

Para começar, vou testar a junção base-coletor, então a ponta de prova preta deve fazer contato elétrico no pino 1 que é a base, e a ponta de prova vermelha deve fazer contato elétrico no pino 2 que é o coletor.

 

Nessa medida podemos observar que a deflexão do ponteiro é de mais ou menos dois terços do total, então a junção-base coletor está boa.

 

Se o ponteiro não se mexer, a junção está aberta, se o ponteiro for até o final do curso, a junção está em curto, e transistor com junção com defeito deve ser substituído.

 

O próximo passo é testar a da junção base-emissor, então a ponta de prova preta deve fazer contato elétrico no pino 1 que é a base, e a ponta de prova vermelha deve fazer contato elétrico no pino 3 que é o emissor.

 

Nessa medida também podemos observar que a deflexão do ponteiro é de mais ou menos dois terços do total, então a junção base-emissor também está boa.

 

Se o ponteiro não se mexer, a junção está aberta, se o ponteiro for até o final do curso, a junção está em curto, e transistor com junção com defeito deve ser substituído.

 

Como falei no início, esse transistor é um pouco diferente, ele tem um diodo ligado entre o coletor e o emissor, vamos ver como é isso na prática.

 

Agora vamos testar a junção emissor-coletor, no caso, a junção entre o pino 3 e o pino 2 do transistor.

 

Nessa medida podemos observar que a deflexão do ponteiro é de mais ou menos dois terços do total, então a junção emissor-coletor está boa.

 

Se o ponteiro não se mexer, a junção está aberta, se o ponteiro for até o final do curso, a junção está em curto, note que a medida encontrada é de um diodo.

 

E agora a última medida, que é o teste testar a junção coletor-emissor, no caso, a junção entre o pino 2 e o pino 3 do transistor.

 

Nessa medida podemos observar que não existe a deflexão do ponteiro, então a junção coletor-emissor está boa.

 

Se o ponteiro não mexer, a junção está com fuga, se o ponteiro for até o final do curso, a junção está em curto.

A conclusão é que esse transistor está bom, pois a junção base-coletor está boa, a junção base-emissor também está boa, e as junções coletor-emissor e emissor-coletor não mostram fuga e nem curto, portanto, todas as junções estão boas.

Acesse o Canal Ibytes no Youtube