Radiofrequência Mata?

A faixa de frequência de tal a tal causa impotência, dá câncer, faz a pessoa ficar estressada, faz a pessoa gostar de outra pessoa do mesmo sexo, e causa também o mais temido dos “defeitos” para um homem: “faz o homem ficar brocha”.

É assustador não é? Pois então, o aumento de uso do espectro de radiofrequência destinado a emissão das ondas de rádio faz as pessoas mudar suas preferências sexuais?

O cara que é “muito macho” depois de ficar exposto à radiofrequência fica afeminado e muda o gosto por certas frutas? Gostava de frutas redondas e passa a gostar de frutas compridas?

Não é muito normal, mas existem mulheres que gostam tanto de rádio-amador, PX e até trabalham em empresas em que são operadoras de rádio durante o seu expediente, será que essas mulheres perdem “aquela vontade” ou mudam as suas preferências sexuais?

São no mínimo estranhos esses questionamentos, eu, por exemplo, estou envolvido com radiofrequência desde a minha mocidade, estou perto dos 60 anos e continuando gostando “só de mulher”, será que sou uma exceção? É óbvio que não.

Resolvi escrever sobre o assunto depois que recebi via zap vários vídeos com alertas sensacionalistas sobre a implantação das redes de telefonia 5G.

O 5G vai fazer os marca-passos parar, vai dar câncer, vai matar pássaros e uma série de outras coisas relacionadas às frequências onde vão operar os canais 5G.

Em primeiro lugar, se radiofrequência matasse pássaros, nas cidades e seus arredores não ficaria um único pássaro, uma vez que estejam soltos, podem escolher para onde ir, mas chegam a pousar e até fazer ninhos em torres de telefonia celular.

Obviamente que se estivessem presos em gaiolas poderiam não resistir e morrer, mas existem moradores que tem pássaros presos em gaiolas vários anos e moram muito próximos de torres de telefonia.

Citei dois exemplos de torres porque é das torres que saem a maior potência, o alcance de uma torre dessas não passa de 5 quilômetros, a potência emitida é de menos de 150 miliwatt.

Mas, porque só as frequências 5G? Porque as outras frequências que são usadas em LTE não são prejudiciais ao ponto de se fazer todo esse barulho?

Oras, o LTE opera na banda de 700 MHz, na banda de 1.8 GHz e na banda de 2.6 GHz, e nem por isso foi espalhado que o 4G (LTE) ou qualquer tipo de tecnologia causaria mais males do que o cigarro, por exemplo.

Então seria o sistema 5G, ou seja, o tipo de informação que é transportada pela radiofrequência?

Obviamente que não, pois a informação (voz ou dados) é transportada misturada com a frequência de operação, o receptor tem que receber o sinal da estação, sintonizá-lo, e depois disso, separar a informação da frequência que foi usada para transportar os dados, esse processo é chamado de decodificação.

Em todo o processo, para efeitos de transmissão, a portadora de radiofrequência absorve os dados transportados, portanto, não são os dados os causadores dos males, aí voltamos a acusar a portadora de rádio frequência.

Mas, se portadoras de radiofrequência de 700, 800, 900, 1800, 2100 e 2600 estão presentes no espectro e nada de anormal está acontecendo, porque esse barulho todo em relação ao 5G que vai operar em 2.3 GHz e em 3.6 GHz?

Se vamos acreditar nesses palhaços que não sabem sobre o que estão espalhando mentiras e nem seus verdadeiros motivos, é melhor desligarmos nossas redes WIFI que funcionam em 2.4 e em 5.8 GHz.

Sendo radiofrequência, ela vai matar a tudo e todos, e não importa qual a frequência em que opera, teremos que fazer uma escolha: vamos ver quem prefere morrer, essa é a pena quem não deixar de utilizar equipamentos que dependem da radiofrequência para funcionarem.

Também precisamos saber quem vai viver, e como prêmio, não usar e nem depender de nenhum equipamento que depende da radiofrequência para funcionar.

Eu prefiro ignorar esses que criam essas notícias falsas e aqueles que por ignorância não sabem as mentiras que estão espalhando.