A Velocidade da Luz

Desde a antiguidade clássica, vários filósofos muito falaram e opinaram sobre a velocidade da luz.

Empédocles, Aristóteles e Heron de Alexandria na Grécia e os árabes Avicena e Alhazen deixaram também suas opiniões.

O indiano Sayana, no século XIV, deixou um comentário no Rig Veda sugerindo que a velocidade da luz seria aproximados 302.000 m/s.

Johannes Kepler, Francis Bacon e René Descartes, na Europa, também citaram o assunto.

Galileu Galilei propôs fazer uma experiência em 1638, e a experiância foi realizada em Florença no ano de 1667, mas foi sem sucesso.

A primeira técnica de medição foi descoberta por acidente em 1676 por Ole Romer.

Enquanto observava Júpiter e seu satélite Io, notou que havia um atraso, o que o levou a comentar num congresso de astronomia que a velocidade da luz poderia ser muito alta.

Suas medições, combinadas com outras de Christiaan Huygens, chegaram a um valor abaixo do valor real mas muito mais alto do que o de qualquer fenômeno conhecido até aquela época.

Newton, em seu livro Opticks, aceita e sugere um valor quase igual ao de Romer, mas foram as observações de James Bradley em 1728 que resolveram a questão, calculando a velocidade num valor apenas um pouco menor que o aceito nos dias atuais.

Léon Foucault, usando a roda de medir a velocidade da luz inventada por Fizeu, publicou uma aproximação melhor, e finalmente, em 1926, Albert Michelson, do observatório de Monte Wilson, publicou um valor exato, que é aceito nos meios cientifícos até nos dias de hoje.

Referência:

Acesse o Canal Ibytes no Youtube
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANUNCIOS DETECTADO!

Detectamos que você está usando uma ou mais extensões para bloquear anúncios.

Por favor, coloque www.ibytes.com.br na lista de permissões.

Nossos anúncios não são invasivos e a renda com os anúncios é destinada a pagar hospedagem e demais custos para manter um site visível na rede mundial de computadores.

E você deve ficar sabendo de algo que os criadores de bloqueadores de anúncios não informam, mas ele capturam seus dados, sua localização, suas preferências e tudo mais relacionado a você e vendem essas informações para terceiros.

Ou você acha que eles trabalham de graça? A motivação é obter seus dados para comercializar.

www.ibytes.com.br não captura informações de seus usuários, apenas exibe anúncios como forma de pagar parte das despesas relacionadas ao site.

Veja aqui nossa política de privacidade.

Caso você prefira, existe a possibilidade de navegação sem anúncios com acesso pago, caso tenha interesse, escolha uma das opções abaixo:

Para contato direto com responsável pelo website Ibytes e pelo do canal Ibytes no Youtube através do Telegram, clique nesse link.

Para contato direto com responsável pelo website Ibytes e pelo do canal Ibytes no You Tube através do WhatsApp, clique nesse link.

Assuntos que não tem nada a ver com os assuntos do website Ibytes e do Canal Ibytes no Youtube, serão sumariamente ignorados.