Maquete de Gato de Luz

Publicado mais um vídeo no canal Ibytes Brasil, dessa vez com a maquete demonstrando como seria meu gato de luz se eu realmente fosse fazer um.

 

Segue a transcrição do video:

 

Para começar, fazer gato no relógio que mede o consumo da energia elétrica é crime, é furto de energia elétrica, e há uma previsão legal e multa pesada para quem desvia energia elétrica.

 

Vou mostrar como funciona o meu circuito que já está dentro de uma caixa por medida de segurança, sobre o esquema desse circuito eu falo em outro vídeo cujo link está aí na descrição.

 

Se eu fosse fazer um gato de luz, eu usaria um circuito eletrônico que eu mesmo projetei e que funciona de acordo com o que vou demonstrar.

 

Nesta maquete que funciona de verdade, a caixa da esquerda representa o relógio medidor de consumo e o seu respectivo disjuntor, à direita, uma caixa com um disjuntor.

 

O fio branco leva a energia até a caixa de medição e pelo fio verde sai a energia contabilizada, o processo normal e honesto de consumo de energia elétrica.

 

Na caixa à direita, é instalado um disjuntor em série com o fio amarelo, a energia que passa por esse disjuntor é a energia elétrica desviada, pois a energia é retirada antes da passagem pelo medidor.

 

A diferença é que pela caixa do relógio passa a energia e é contabilizada a quantidade que é consumida, à direita, pelo fio amarelo passa a energia elétrica roubada.

 

A primeira hipótese é de funcionamento normal, os dois disjuntores podem estar ligados, e como eu disse, durante o dia esse circuito não desvia energia em condições normais, mas existe uma possibilidade como vou mostrar em seguida.

 

A segunda hipótese é desligar o disjuntor da caixa do relógio, o que a gente pode perceber é que a rede do relógio correspondente fica sem energia, aqui representada pela lâmpada apagada.

 

A terceira hipótese é que é noite ou já é escuro o suficiente para o sensor começar a atuar, eu também posso simular escuridão tampando o sensor para que o circuito eletrônico comece a atuar.

 

O fio branco leva o vivo (ou fase) para a caixa do relógio que mede o consumo, o fio azul claro é o fio neutro, é o fio comum a todas as ligações

 

Ao escurecer o circuito altera o ponto de onde vem a energia, e como podem perceber, o fio amarelo é ligado a um local antes do relógio, então essa energia não passa pelo medidor.

 

Nessa situação, ser descoberto roubando energia é muito fácil, pois ao desligar o disjuntor da caixa do medidor todos os equipamentos ou iluminação continuaria acessa.

 

Mas com esse circuito, se desligar o disjuntor da caixa o medidor, toda a energia da respectiva rede é desligada, independente se é dia ou noite.

 

Então, se alguém for fazer uma vistoria e desligar o disjuntor da caixa do relógio, desliga tudo que estiver na respectiva rede, essa função é muito útil, eu diria até que é a função chave desse circuito.

 

E para comprovar de onde está vindo a energia, basta desligar o disjuntor à direita que tudo fica no escuro, obviamente, se o sensor estiver interpretando como se fosse noite.

 

Esse disjuntor à direita é para o caso de precisar desligar a energia para fazer manutenção, ou seja, tem a mesma função do disjuntor da caixa do medidor no que diz respeito à segurança.

 

Bom, se eu fosse fazer um gato de luz eu usaria um circuito desses, mas como eu já disse, não há nada nesse mundo que não seja descoberto.

 

Então prefiro pagar minha conta normalmente economizando ao máximo e usando energia alternativa sempre que possível.

 

Por outro lado, considero que o desafio chegou ao fim, o circuito foi criado, o esquema foi montado e seu funcionamento comprovado, obviamente que não vou usar esse circuito para fins ilegais.

Acesse o Canal Ibytes no Youtube