Celular Em Postos


Atualmente o celular não é usado apenas para fazer e receber chamadas, ele se tornou uma ferramenta essencial em qualquer lugar, e não é raro, a gente chegar num lugar ser alertado por alguém que o celular tem que ser desligado.

Um desses lugares é o posto de gasolina, e é justamente no posto de gasolina que existe a possibilidade de visualizar e responder as mensagens recebidas, já que em movimento existe o risco de acidentes.

Mas ao parar num posto de gasolina não tem como não observar que existem placas expostas praticamente exigindo que o celular seja desligado, impossibilitando seu uso.

No posto de gasolina não é o único local em que se proíbe o uso do celular, nos aviões, antes de decolar, as aeromoças e comissários de bordo pedem aos passageiros que desliguem o celular ou o que coloquem em modo avião.

Sem o propósito de perturbar ou contrariar alguém, estava atualizando as mensagens, na rua, fora do caro e longa da bomba de combustível, ou seja em ambiente aberto, mesmo assim, um de nariz empinado metido a técnico de segurança veio fazer um alerta aos berros como se eu estivesse matando alguém.

Cito que estava em ambiente aberto, tenho conhecimento que usar o celular no interior do ambiente pode haver uma descarga de eletricidade estática, ,mas que não mata nem uma bactéria.

A suposta descarga de eletricidade estática pode inflamar gases que são liberados pelas bombas durante o abastecimento dos carros, claro, essa é a desculpa para a imposição do não uso do celular, na prática, o objetivo é outro.

A eletricidade estática existe, mas ela afeta apenas componentes eletrônicos porque um pico de tensão pode circular por uma fração de segundo, a eletricidade estática não gera faíscas, até pode gerar uma sensação de choque nas pessoas muito sensíveis por menos de um milésimo de segundo.

Nunca foi comprovado cientificamente que um aparelho celular sendo usado num posto de combustíveis tenha causado incêndio numa bomba de gasolina ou que um aparelho celular tenha sido o causador da queda de um avião.

Me refiro em termos de funcionamento funcionamento eletrônico, enrolar o celular num pano embebido em combustível e jogar no posto não vale não é?

No caso da aviação, o medo é que a radiofrequência gerada pelo celular interfira nos equipamentos do avião, podendo causar interferência, como se os equipamentos de controle de aviões fossem como rádios comuns fáceis de serem bloqueadas com radiofrequência.

A verdade que escondem é que os passageiros não devem informar e nem serem informados sobre o que acontece durante a decolagem e na hora de pousar, felizmente, a regra do telefone desligado ou em modo avião é só para quando o avião decola e pousa, e está ficando fora de “moda”.

Nos postos de gasolina, até existiam bombas de gasolina em que o controle era feito através de radiofrequência, e por as frequências utilizadas estarem muito próximas das frequências usadas pelas redes de telefonia, os telefones podiam causar interferência.

Principalmente, se esses telefones fossem falsificações, mas o bom é que telefones ilegais e sem aprovação da anatel estão sendo bloqueados, portanto, a justificativa para não usar o celular em postos é totalmente sem fundamentação lógica.

Desde que uso telefone celular nunca desliguei em posto nenhum, nenhum dos postos que abasteci pegou fogo ou teve qualquer avaria devido ao meu telefone estar ligado.

Isso não significa que eu não tenha sido roubado, já que ainda existem postos que bloqueiam a bomba e o contador de combustível fica marcando, e eu com um celular ligado e com aplicativo poderia flagrar o roubo, seria esse o real motivo da proibição?

Enfim, a finalidade em proibir o uso de celular em postos de combustível não tem nenhuma base científica, já que a eletricidade estática que um celular pode descarregar é totalmente inofensiva do ponto de vista da combustão.

Por outro lado, a potência de radiofrequência gerada por um celular é muito baixa, dependendo do modelo de aparelho e do fabricante, a potência de radiofrequência pode variar entre 125 mW a 250 mW, portanto, as chances de uma frequência harmônica ou até mesmo a frequência fundamental interferir é nenhuma.

Além disso, o celular trabalha com a potência mínima e só altera a potência de radiofrequência emitida se a estação remota não estiver recebendo sinal adequadamente, ou seja, quando o celular fica procurando rede.

Para quem nunca prestou atenção, basta observar que quando o sinal da rede de telefonia está muito fraco a bateria do celular vai durar bem menos, isso porque quando a rede não é encontrada, a potência é aumentada tentando a comunicação com a célula correspondente.

Então o que existe de certo é que num posto de gasolina (ou em qualquer lugar) podemos ter problemas por qualquer coisa, menos por estar usando um celular.

Na verdade, se o celular estiver ligado, talvez se tenha a chance se chamar por algum tipo de socorro em caso de necessidade.


Para receber notificações sobre atualizações no Website Ibytes e atualizações do Canal Ibytes no Youtube, entre no grupo clicando nesse link ( Telegram ).