Ibytes Web Site

Farsa da Internet Limitada

O limite de tráfego de dados é apenas uma cortina para esconder aqueles que querem acumular fortunas, é preciso parar de resistir às novas tecnologias e as inovações, senão vamos continuar atrasados, usando equipamentos sucateados, e pagando os olhos da cara por serviços de péssima qualidade.

Nos últimos dias o assunto internet limitada tem estado em evidência, na verdade é uma notícia que não é nova, e devido a mobilização dos usuários de internet a tag #ForaInternetLimitada ficou nos trending topics das redes sociais por vários dias.

A verdade é que quando não mexe diretamente com as coisas das quais temos interesse, o assunto não tem importância e não nos envolvemos, mas quando as operadoras de telefonia e internet, como a Net e a Vivo, vão limitar a quantidade de consumo de dados da conexão fixa, da casa ou do trabalho, aí o assunto desperta interesse e a revolta é imediata.

Para quem gosta de jogos online, navegar no youtube, assistir filmes ou apenas ficar horas e horas conectado e tem pouca grana, com certeza terá que mudar de hábitos e começar a controlar igualzinho como é feito com o plano de dados da telefonia móvel.

Quem tiver um plano de 20 GB de consumo mensal só vai poder assistir uns 15 filmes por mês, se passar dos 20 GB a internet será cortada ou ela ficará tão lenta que possivelmente o usuário irá pagar por mais dados.

A chantagem pelo pagamento de dados adicionais ao pacote contratado é a estratégia a ser colocada em prática em 2017, exatamente como é feito atualmente na telefonia móvel.

Teremos que conviver e administrar o limite de dados na internet, se já não bastasse o limite de qualidade e de tráfego de dados imposto pelas linhas móveis, em 2017 teremos também na telefonia fixa.

E o consumidor será muito afetado, mas o berreiro mesmo só vai acontecer quando tudo já estiver implantado, nas casas será sentida a mudança, mas não tanto quanto nas escolas, nas empresas e nos órgãos públicos.

Quem não tiver condições de custear um plano de acesso ilimitado vai ter problemas para manter a velocidade de sua conexão e continuar a utilizá-la.

O limite de tráfego vai dificultar a criação de novos negócios que geralmente não conseguem financiamentos e tem que começar com investimentos próprios e isso significa menos dinheiro para investir, esse é só um exemplo.

E como ficam as escolas? Será que as escolas terão orçamento para garantir que computadores e tablets dos alunos permaneçam conectados?

Talvez, e só talvez alguém consiga fazer os responsáveis enxergar o retrocesso que significa apenas uma sala ou um laboratório com alguns computadores conectados, ou será que querem matar a saudade dos anos 90?

Limitando a quantidade de dados estará sendo limitado também o acesso a educação, aliás, limitar a educação tem sido uma prática do atual governo, se houvesse uma posição política contrária ao limite de tráfego de dados, certamente o assunto já teria sido encerrado.

O limite de tráfego de dados vai distanciar ainda mais os ricos dos pobres, pois os ricos serão capazes de pagar pela internet rápida e ilimitada, mas os pobres não conseguirão pagar pelo serviço, e a frase afirmando que a internet é o local mais democrático do mundo já não será verdadeira.

E assim o Brasil não vai conseguir sair de sua condição de atrasado, e não vai dar para ser um país que está a alguns passos na frente dos países desenvolvidos.

Obviamente que existem países onde há limite de dados nos plano de internet, mas também existem opções de consumo ilimitado com preços acessíveis.

A Anatel é o órgão regulador o setor, pelo menos na teoria deveria proteger o consumidor, mas posiciona-se justificando a medida, ao dizer que está inviável manter o atual fluxo de dados da rede, e que a rede está cada vez mais congestionada por serviços de streaming.

Será que a melhor medida é cobrar isso do bolso do consumidor? Não existem alternativas, quem vai pagar pela infraestrutura é o consumidor, e o consumidor vai pagar até pelo que já existe e que é ruim.

A verdade é que por trás de qualquer justificativa está a briga declarada das operadoras contra os serviços de streaming, como youtube e Netflix.

Os motivos são claros, nos últimos anos os assinantes migraram para outras opções de streaming, e na guerra pelos clientes, existem tentativas de prejudicar o rival de diversas formas.

Não tem nenhum tolo não, limitar a internet de casa também é uma forma de prejudicar o Netflix, pois todos os assinantes são afetados.

Quem gosta de tecnologia e vê serviços inovadores surgindo para facilitar e baratear serviços fica chateado quando percebe que a primeira reação de quem ficou para trás é tentar expulsar a novidade.

Eu adotei o WhatsApp no meu trabalho, houve muita resistência e desconfiança, hoje 90% dos clientes o utilizam como meio de contato, mas não foi fácil, com paciência e perseverança consegui me impor.

O fato é que a cada novo serviço que chega, concorrentes procuram taxá-lo ou torná-lo inviável ao consumidor, em vez de criar alternativas capazes de enfrentar novo concorrente.

Assim é com o Netflix, com o Uber, com o WhatsApp que está tirando bilhões das operadoras, como é que agora elas conseguem ofertar planos de voz mais acessíveis? Porque não podiam antes? A tecnologia não mudou em nada nesse aspecto.

E porque é permitido que operadoras se fundam diminuindo a concorrência?

Acesse o Canal Ibytes no Youtube
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANUNCIOS DETECTADO!

Detectamos que você está usando uma ou mais extensões para bloquear anúncios.

Por favor, coloque www.ibytes.com.br na lista de permissões.

Nossos anúncios não são invasivos e a renda com os anúncios é destinada a pagar hospedagem e demais custos para manter um site visível na rede mundial de computadores.

E você deve ficar sabendo de algo que os criadores de bloqueadores de anúncios não informam, mas ele capturam seus dados, sua localização, suas preferências e tudo mais relacionado a você e vendem essas informações para terceiros.

Ou você acha que eles trabalham de graça? A motivação é obter seus dados para comercializar.

www.ibytes.com.br não captura informações de seus usuários, apenas exibe anúncios como forma de pagar parte das despesas relacionadas ao site.

Veja aqui nossa política de privacidade.

Caso você prefira, existe a possibilidade de navegação sem anúncios com acesso pago, caso tenha interesse, escolha uma das opções abaixo:

Para contato direto com responsável pelo website Ibytes e pelo do canal Ibytes no Youtube através do Telegram, clique nesse link.

Para contato direto com responsável pelo website Ibytes e pelo do canal Ibytes no You Tube através do WhatsApp, clique nesse link.

Assuntos que não tem nada a ver com os assuntos do website Ibytes e do Canal Ibytes no Youtube, serão sumariamente ignorados.