Ibytes Web Site

Iniciando na Eletrônica

Procurando pela internet encontram-se muitos escritores e entusiastas do mundo da eletrônica, e muitos autores que só usam três teclas do teclado, tentando com isso parecer o que de fato não são, se pelo menos tivessem a coragem de citar a fonte, seria até interessante.

De minha parte, jamais quis e nunca tentei elevar a eletrônica a um nível de dificuldade de acesso a usuários comuns.

Na verdade, acho que se o Ibytes hoje tem a quantidade de acessos que tem, acho que um dos motivos é justamente a minha forma de escrever, tentando explicar o que é altamente técnico em linguagem popular.
Deixando as fórmulas incompreensíveis e os cálculos matemáticos difíceis à parte, penso que a eletrônica pode ser considerada também como uma arte, afinal, de artista todo mundo tem um pouco.

O que hoje conhecemos sobre a tecnologia da eletrônica, a primeira vista pode parecer um assunto muito complicado, e que só grandes especialistas na matéria é que estão aptos, sendo vetada aos não iniciados nesta ciência, mas é muito mais fácil e acessível do que muitos imaginam.
Independente de pontos de vista, o que é certo é que a tecnologia de ponta domina o nosso dia a dia, para a maioria, a necessidade das funções que a eletrônica pode executar, afinal, não dá nem para dormir direito se a eletrônica não estiver presente.

A eletrônica pode ser também um hobby ou uma arte, no início é mais emocionante, tudo é novidade e a cada nova montagem com sucesso um novo aprendizado, e talvez a conquista de um novo interessado no tema.

Aqueles que são mais experientes deixam a impressão de serem frios e calculistas, mas é só a impressão, pois eles têm a mesma necessidade de se alimentar da engenhosidade e da criação.

Quando escrevo sobre eletrônica, sempre procuro aguçar e demonstrar duas coisas que estão escondidas, mas que são perceptíveis.

A primeira delas é o lado oculto e atraente da eletrônica, o seu modo de ser, a criação, a imaginação e uma forma de ser artista, mesmo que não seja reconhecido.

A segunda coisa é a possibilidade de interpretar a eletrônica, ou seja, a possibilidade de fazer ver aos possíveis adeptos que se trata de uma ciência totalmente acessível, e que deve fazer parte dos nossos conhecimentos e da nossa admiração.

Se puder obter lucro com tal conhecimento e admiração, ótimo, se não for possível, só pelo prazer de saber, já é algo prazeroso.

E tem mais um detalhe: quem se mete com eletrônica não pensa em drogas, bebidas, jogos e putaria, pois não sobra dinheiro para essas coisas, a julgar por mim, o excedente das despesas domésticas é gasto com componentes eletrônicos.

Acesse o Canal Ibytes no Youtube
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANUNCIOS DETECTADO!

Detectamos que você está usando uma ou mais extensões para bloquear anúncios.

Por favor, coloque www.ibytes.com.br na lista de permissões.

Nossos anúncios não são invasivos e a renda com os anúncios é destinada a pagar hospedagem e demais custos para manter um site visível na rede mundial de computadores.

E você deve ficar sabendo de algo que os criadores de bloqueadores de anúncios não informam, mas ele capturam seus dados, sua localização, suas preferências e tudo mais relacionado a você e vendem essas informações para terceiros.

Ou você acha que eles trabalham de graça? A motivação é obter seus dados para comercializar.

www.ibytes.com.br não captura informações de seus usuários, apenas exibe anúncios como forma de pagar parte das despesas relacionadas ao site.

Veja aqui nossa política de privacidade.

Caso você prefira, existe a possibilidade de navegação sem anúncios com acesso pago, caso tenha interesse, escolha uma das opções abaixo:

Para contato direto com responsável pelo website Ibytes e pelo do canal Ibytes no Youtube através do Telegram, clique nesse link.

Para contato direto com responsável pelo website Ibytes e pelo do canal Ibytes no You Tube através do WhatsApp, clique nesse link.

Assuntos que não tem nada a ver com os assuntos do website Ibytes e do Canal Ibytes no Youtube, serão sumariamente ignorados.