Elétrons Livres e Fixos

Quanto maior a distância entre o Núcleo e um elétron e um átomo, menor é a força com que eles se atraem, em vista disso, os elétrons da órbita exterior separam-se mais facilmente de sua órbita do que os elétrons que estão mais próximos do Núcleo, ou seja, que giram em órbitas interiores.

Em algumas substâncias, os elétrons da última camada são particularmente fáceis de serem separados, tanto que, mesmo à temperatura ambiente, ficam praticamente à solta, migrando (indo e vindo) de um átomo para outro.

Esses elétrons ‘soltos’ dentro da matéria chamam-se elétrons livres, isso não significa que sejam totalmente independentes do átomo, chamam-se ‘livres’ apenas por causa da facilidade com que podem ser desviados (arrancados) de suas órbitas.

Em comparação, os elétrons que estão mais próximos do Núcleo, e que por isso, são fortemente atraídos por este Núcleo, chamam-se elétrons fixos.


Para receber notificações sobre atualizações no Website Ibytes e atualizações do Canal Ibytes no Youtube, entre no grupo clicando nesse link ( Telegram ).