Energia Solar Vale a Pena?

Publicado mais um vídeo no canal Ibytes Brasil, dessa vez com o título Energia Solar Vale a Pena? Qual Sistema é Melhor? On-Grid ou Off-Grid?

 

Segue a transcrição do vídeo:?

 

Apagões, taxas referentes a bandeiras, valor alto na conta, e risco de racionamento, essas coisas nos levam a crer que precisamos se tornar independentes das concessionárias de energia elétrica.

 

Estamos há um ano e meio com pandemia e as dificuldades financeiras são cada vez maiores, é preciso fazer cortes no orçamento, pois é uma necessidade fazer economia.

 

O dinheiro está cada vez mais difícil de ser obtido, então para a conta fechar é preciso economizar em tudo.

 

A economia de energia elétrica é uma das opções, por isso a energia solar se tornou uma opção de economia.

 

Mas será que vale a pena utilizar a energia solar ou é um investimento que não vale a pena?

 

Quero deixar claro que não sou especialista em energia solar, mas pelo fato de montar inversores, me acho qualificado para opinar sobre energia solar, pois a maioria dos inversores utiliza como fonte a bateria.

 

As linhas de crédito para instalar placas fotovoltaicas e demais equipamentos estão disponíveis para quem tiver interesse.

 

Cada casa, em função do seu consumo, tem necessidades diferentes em relação a quantidade de placas necessárias e demais equipamentos.

 

Não vou falar da instalação propriamente dita, cada empresa do ramo tem gente especializada para fazer a instalação, e geralmente, a empresa que vende é a mesma que instala.

 

Aqui no sul, uma casa com 4 pessoas gasta em média 15.000 reais para instalar um sistema on grid de energia solar.

 

Um ponto contra esse sistema, é que mesmo gerando uma quantidade maior de energia do que a quantidade de energia consumida, a concessionária paga apenas 40% do valor que ela cobra no valor do kilowatt.

 

A concessionária compra tudo que for produzido, o consumidor vende para a concessionária e vai ficando com créditos, como eu disse, ela vende por 100 mas paga só 40.

 

Outro ponto contra é que a taxa mínima de consumo tem que ser paga mensalmente, o mesmo acontece com relação a taxa de iluminação pública e impostos.

 

O ponto negativo, segundo minha opinião, é que se faltar energia elétrica, minha casa também fica no escuro e com a água do chuveiro fria.

 

Pelo que descobri, é feito um valor médio mensal, e um valor próximo é o valor da prestação do financiamento, na prática, será preciso pagar a prestação e uma conta de energia elétrica.

 

Em mais ou menos 5 anos o equipamento está pago, com vida útil de 25 anos, é possível que durante 20 anos não tenha conta de energia elétrica, apenas contas de manutenção das placas fotovoltaicas.

 

Até aqui falei do sistema on-grid, aquele conectado à rede de energia elétrica da concessionária, o sistema que eu não faço o menor esforço para instalar.

 

Mas não posso desprezar os benefícios de uma energia limpa e renovável, um sistema off-grid na minha opinião tem algumas vantagens que eu gosto.

 

Uma delas é poder começar com um sistema bem básico, onde com 1500 reais dá para começar e ir melhorando de acordo com o conhecimento e a necessidade.

 

Duas placas de 300 watts, um controlador de carga, uma bateria de 60 ampères e um inversor dá para começar.

 

Com esse sistema, dá para ficar umas 3 horas com uma TV de 20 polegadas ligada, 2 lâmpadas de leds de 15 watts, e carregar as baterias de dois celulares.

 

Aos poucos vai se conhecendo as verdadeiras necessidades, e o que vai sendo necessário vai se adquirindo de acordo com o dinheiro disponível.

 

A economia vem de ligar no sistema off-grid lâmpadas e equipamentos de médio e baixo consumo.

 

Equipamentos ligados no sistema off-grid não contam no consumo de energia da concessionária, além disso, se faltar energia na rede elétrica, a bateria, ou banco de baterias, vai fazer toda a diferença.

Acesse o Canal Ibytes no Youtube