Celular Não Mata

Usar o celular com o carregador conectado na tomada matou o usuário do smartphone.

A frase acima é típica de manchetes de jornais que dão a notícia do jeito que interessa a eles e obviamente atendendo a interesses de terceiros, continue a leitura que poderá seu conceito de ver as coisas.

O impacto da notícia de que alguém foi eletrocutado porque estava usando um celular ou smartphone e o carregador de baterias estava conectado na tomada faz a gente para e pensar.

Mas porque esse tipo de incidente acontece, sim incidente, porque acidente é algo previsível, e incidente é algo que acontece mas não é previsto.

Para que servem estudos e pesquisas para colocar um carregador de celular no mercado?

E os estudos para que um celular ou smartphone seja colocado no mercado não servem para nada? Mesmo sendo feitas pesquisas e mais pesquisas?

E quando acontece um incidente qualquer a culpa sempre é do usuário final, porque? Repito: porque?

Acompanhe meu raciocínio: Como sabemos, a energia elétrica não é limpa, existem picos altos e negativos de tensão, esses picos são gerados por equipamentos ligados à rede de distribuição, consequentemente, quem está próximo de uma oficina que utilize um soldador elétrico percebe na TV os transientes que estou me referindo.

O mesmo pode ser dito em relação ao uso de um liquidificador, que causa interferência na imagem e no áudio da TV, quem escuta rádio AM ou FM também sofre a interferência.

Os tipos de interferência citados acima são visíveis a olho nu, e geralmente longos o suficiente para serem localizados e assim ter a sua origem claramente definida e minimizados, às vezes.

As interferências citadas não causam nada mais do que mal estar e alguma irritação, principalmente se for o vizinho que causa a interferência ao utilizar algum tipo de equipamento.

Mas existem surtos positivos de tensão que podem causar acidentes sérios e até óbitos, por isso que de vez em quando existe alguma notícia que alguém morreu porque estava usando o celular conectado ao carregador e este, por sua vez, estava conectado na tomada.

Esses surtos positivos de tensão tem duas origens principais:

A primeira origem é o rompimento dos fios de alta tensão que caem sobre os fios de baixa tensão, aqui a baixa tensão é 110 ou 220 volts, e os fios de alta tensão são de milhares de volts que ao se romper caem sobre os fios de baixa tensão.

A segunda origem são as descargas elétricas, que podem acontecer a centenas de quilômetros de distância do usuário, mas os picos de tensão percorrem a fiação chegando na tomada do usuário, e aí, se um carregador estiver conectado à tomada, um pico instantâneo de tensão destrói o carregador e tudo o que a ele estiver conectado.

Nessas duas situações, a concessionária é responsável, historicamente é colocada a culpa no usuário, mas basta encontrar um advogado que tenha coragem de enfrentar a concessionária, e se algum fato como relâmpagos ou rompimento de fios coincidirem com algum evento fica provada ligação dos fatos e a responsabilidade.

Por isso é que os noticiários nunca vão dizer que a concessionária fornecedora de energia elétrica é responsável por algum incidente, premeditadamente é plantada a notícia dando a entender que o usuário é sempre o culpado.

É mais fácil culpar o usuário de algum aparelho elétrico ou eletrônico, afinal, o usuário prejudicado muitas vezes acaba até assumindo que ele mesmo é o culpado pelo acontecimento do fato.

Não estou incentivando ninguém a se arriscar, é lógico que dentro do possível, deve-se evitar de usar qualquer aparelho elétrico ou eletrônico com o carregador de baterias conectado na tomada.

Também deve ser evitado o uso de celular ou smartphone quando estiver conectado ao carregador e o carregador estiver conectado à tomada, justamente para evitar o risco de que um pico de tensão destrua o carregador e tudo à sua volta.

E quando estiver relampejando, por questões de segurança, o correto é desligar todos os aparelhos elétricos e eletrônicos da casa, obviamente que usar o celular é arriscado, principalmente se estiver conectado ao carregador de baterias, pelos motivos expostos acima.

O celular e o carregador no dia a dia.

E então? Já tinha parado para pensar no assunto?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *