Esta seção é para dispositivos móveis antigos e com poucos recursos ou quando a conexão é lenta, não é o seu caso :)
Você está usando um Desktop e sua conexão de acesso á internet é boa, para navegar no website normal, Clique Aqui A Central de Choques
A Central de Choques
Numa central eletrônica de eletrificação são gerados os pulsos de alta tensão, a alimentação vem da energia da rede elétrica de 110 ou de 220 volts que carrega uma bateria de 12 volts, note que não existe um circuito direto.

A energia energia é convertida em pulsos que podem chegar 10 mil volts mas de baixa corrente, próximo de 0,002 Ampères ou menos.

Os pulsos são de curta duração e se repetem em intervalos de 60 vezes por minuto, valores integrados dentro das normas internacionais de segurança.

A lei do IEC citada no link Proteção:Cerca elétrica estabelece que o aparelho eletrificador deve fornecer corrente elétrica com as seguintes características técnicas:

- Tipo de corrente: intermitente ou pulsante.

- Potência máxima: 5 Joules.

- Intervalo dos impulsos elétricos (média): 50 impulsos/minuto.

- Duração dos impulsos elétricos (média): 0,001 segundo (1 (um) milisegundo).

Também determina que a unidade de controle dever ser constituída no mínimo de aparelho energizador de cerca que apresente 1 (um) transformador e 1 (um) capacitor.

Qualquer central de choques trabalha a partir da tensão fornecida pela bateria conectada ao circuito, nunca com alimentação direta, no circuito eletrônico a central contém um carregador regulado e flutuante, que é embutido e responsável pela carga automática da bateria, quando se tornar necessário.

Quando ligada, a central envia nos bornes de saída de alta tensão, um pico de aproximadamente 7000 volts, este pico de tensão percorre todo o perímetro da cerca e retorna a central.

Se por algum motivo, este pico de alta tensão deixar de retornar à central, um circuito de alarme informará a tentativa de invasão através da sirene, ou de uma central de alarme, dependendo de como foi configurada a central de cerca elétrica.

O disparo da sirene pode acontecer em duas situações:

1) Quando o arame da cerca for interrompido, impedindo que a alta tensão retorne à central.

2) Quando for feito um aterramento da cerca energizada, também impedindo que a alta tensão retorne a central.

Para evitar que existam alarmes falsos em conseqüência de chuvas, ventos ou de pequenas fugas elétricas devem existir meios de ajustar a sensibilidade da central.

A central de choques não informa se alguém tocar no arame, pois grande parte da energia ainda retornará à central.

Para haver um efetivo choque elétrico é imprescindível que a pessoa que tocar o arame tenha o mínimo de aterramento necessário haver circulação de corrente elétrica em seu corpo, se esta pessoa estiver totalmente isolada não haverá circulação de corrente elétrica e a pessoa não irá receber o devido choque elétrico, por isso é que é imrescindível um bom aterramento do sistema para tornar mínima esta possibilidade.

Obviamente que em todo circuito ou sistema limitações:

Os circuitos eletrônicos chamados de eletrificadores, por emitirem um pulso de choque em torno 5KV ou mais a cada 1 ou 2 segundos com período de 75 microsegundos e com potência entre 0,05 e 0,2 Joules, e por possuírem a cerca, ou os arames eletrificados, poderá, em alguns casos, produzir interferências na faixa de radiodifusão de amplitude modulada (AM), cuja frequência vai de 530 KHz a 1710 KHz.

A explicação para esta interferência é simples, pois qualquer condutor que tenha uma corrente elétrica circulando por ele produz um campo eletromagnético em sua volta, este campo eletromagnético em torno dos arames da cerca é que produz esta interferência, o raio ação da interfrência pode variar podendo chegar até 50 metros.

Alguns testes foram feitos e a mesma limitação foi detectada em vários equipamentos, por isso não é um problema do eletrificador em si, é uma limitação relacionada a este tipo de equipamento que gera uma tensão pulsante e por conseqüência gera o campo eletromagnético.

Numa instalação de um sistema de cerca elétrica devem ser observados alguns critérios para garantir o funcionamento com segurança e eficiência.

Nestes critérios estão envolvidos os acessórios que compõem a estrutura básica da cerca elétrica: aterramento, cabos, isoladores, tipo de arame, hastes, placas de identificação e altura da cerca.
  • Início
  • Gato no Relógio
  • Transformadores de Tensão
  • Estragou Fone Bluetooth
  • O Perigo dos Choques
  • Código Q e Código J
  • O Significado de dBi
  • Ligando Corneta/Tweeter
  • Gerador Números Celular
  • Consertando Fontes PC
  • Bloqueador Sinal Wifi
  • Como Medir Tensão
  • Os Corpos Carregados
  • Medir Tensão do Neutro
  • Fusível ou Pedaço de Fio
  • Duas Casas 1 Relógio
  • Instalar Cerca Elétrica
  • Substituição de Diodos
  • Central de Cerca Elétrica
  • Código de Transistores
  • Carregador Disp. USB
  • Excesso de Corrente
  • Compartilhe TV a Cabo
  • Entenda a Lei de Ohm
  • As Lâmpadas da Mesa
  • Acabar Com Som Alto
  • 1 Ampère = 1 Coulomb
  • Medir Tensão Elétrica
  • Potência ou Corrente?
  • Como ligar LEDs no AF
  • Tensão Entre Neutro e Terra
  • Espiras e Transformador
  • Bloqueadores de RF
  • Economia Sem Gato
  • Como é o Rádio-Controle
  • A Função do Fio Terra
  • Alcance de Transmissor
  • Fontes de Alimentação
  • Sobre Bloqueadores de Sinais GPS
  • Sem Visada Não Dá
  • Cálculo Cabos Coaxiais
  • Qual Chip no Rastreador GPS
  • A Exposição da Tela
  • O PC Não Quer Ligar?
  • Existe CI Equivalente?
  • Temporizador Universal
  • O Choque Elétrico
  • Transistores e Simbologia
  • O Teste de Capacitores
  • Freqüências e Serviços
  • Característica Porta LPT
  • Alô!! Aqui é da Terra!!!
  • Teste de Diodos (Multímetro Digital)
  • Defeitos Caixas de Som
  • Valores de Sinais Wi-Fi
  • Materiais das Antenas
  • Espanta Só Cachorros
  • Antenas e Elementos
  • Truques de Investigado
  • Os Gatos & Dúvidas
  • Geradores de Créditos
  • As Cargas Iguais se....
  • Módulos de RF 433 MHz
  • O Que é Resistência?
  • Antenas GSM/CDMA/3G
  • Neutro Como Terra?
  • Tinta Fotossensível?
  • A Observação Discreta
  • Alimentação do PC
  • Um Pouco Sobre 3G
  • Instalar o Estabilizador
  • Testador de MOSFETs
  • O Sinal Power Good
  • Fazer Tinta Condutiva
  • A Resistência Elétrica
  • Carregador Como Fonte
  • Está Sendo Monitorado?
  • Bloqueadores de Frequência
  • Resistência e Resistor
  • Cálculo de Fios e Disjuntor
  • Elétrons e a Lâmpada
  • Partida em Gerador
  • Indicador 110/220 VCA
  • Principal Benefício do 4G
  • Testador de Componentes
  • Gosta de Grampos?
  • Sinal 3G: O Pulo do Gato
  • Detecção de frequências
  • É Melhor 3G ou GSM?
  • Transistor, Coloco Qual?
  • Transistores Comuns
  • Seu Chaveiro é Arma
  • Bloqueador Automotivo
  • A Potência do Diodo
  • A Unidade de Controle
  • Reparo Fonte Chaveada
  • Simples Mas Eficiente
  • Chip Celular no Modem
  • Tipos de Impurezas
  • Escutar Comunicações
  • É Corrente ou Tensão?
  • Booster de Áudio
  • Contato
  • Micro Transmissor GSM
  • Pisca Pisca LM 555
  • Montar Provedor Wireless
  • Tensão de Joelho
  • O Que é Formatar o PC
  • Tipos de Alto-Falantes
  • Inversor com TIP/4093
  • Ligação de Gerador
  • Fonte Chaveada 2 A
  • Resetar É Legal
  • Medir Intensidade de RF
  • Ganhar na Loto Fácil?
  • Equivalência mW x dBm
  • Aterramento de Antenas
  • O Que é a Eletrônica?
  • Testes NPN Com Digital
  • Mini Estação de TV
  • Capacitor em Exaustor
  • Os Semicondutores (I)
  • As Conexões Bluetooth
  • Sistema Bass Reflex
  • Materiais Necessários
  • Conserto Fontes de PC
  • Page
  • Inversor 12 VCC/220 CA
  • A Estrutura do Átomo
  • Antenas e Seus Preços
  • Pré Amplificador 10 dB
  • Qual é Melhor Antena?
  • Impedância de Antenas
  • Fonte de Alimentação
  • A Frequência do Som
  • Teste de Bateria
  • MOSFETs e Multímetros
  • Frequências dos Drones
  • Dicionário da Eletrônica
  • Calculo de Potência
  • Somar Níveis de Som
  • Aplicações Lei de Ohm
  • Potência Fontes PC
  • Registro Profissional
  • Amplicador 60 W RMS
  • Resistência Aterramento
  • Testando Antenas Wlan
  • A Central de Choques
  • A Placa de CPU
  • Fonte Tensão Ajustável
  • Como Medir Capacitância
  • Fonte Regulada (5 A)
  • Chocadeira Com 741, MOC e NTC
  • Eletrificador de Cercas
  • Regule de 30V Para 12V
  • Métodos de Comprimir
  • Grandezas Analógicas e Digitais
  • O Diodo de Germânio
  • Armas: Tipos de Disparo
  • Consertar Vale a Pena?
  • Rastreamento Via Celular
  • Teste de Alto-Falantes
  • As Ondas Estacionárias
  • Clock ou Relógio (CPU)
  • Arquivo RAR Senhado?
  • Amplificador MOSFET
  • Redes em Conflito de IP
  • Antena Com Lâmpada
  • Zumbido na placa mãe
  • O Medidor de ROE/SWR
  • Transmissor FM 35 W
  • Usar Sugador de Solda
  • Mostra Nível da Bateria
  • Inversor Ajustável CMOS
  • Como Funciona RX-TX
  • Fontes Para Alarmes
  • Fonte Ajustável 1,5 a 15V
  • Pol. Reversa do Diodo
  • WhatsAPP no Chrome
  • Características RF UHF
  • Economizar Causa Riscos
  • Parâmetros AF e Caixas
  • Carregador de Baterias
  • Significado Termo RAM
  • Bloqueadores de Sinal WiFi
  • Roteiro Para Dossiê (2)
  • O Feio Que Resolveu
  • Fonte Simples (USB)
  • Comprei Uma Rádio
  • Acoplador de Antenas
  • Isolantes e Condutores
  • A Eletricidade Estática
  • Invadindo Privacidade?
  • A Vida Útil das Midias
  • Ligação de Motores
  • No Volume Que Quero
  • Seguidor de Sinais
  • Cuidados e Multímetros
  • A Corrente Elétrica
  • Qual Soldador Preciso?
  • A Teoria da Eletrônica