Curto-Circuito e Agora?

Deu um curto-circuito, e agora o que devo fazer? Essa é uma boa pergunta, não é a toa que tenho recebido vários e-mails com essa mesma questão.

Pois bem, um curto-circuito é quando a corrente é desviada por algum motivo, seja pelo desvio através de fios ou através de circuito elétrico ou eletrônico, o resultado de um curto-circuito é visto como o final da vida útil de um determinado aparelho ou equipamento, o desconhecimento por parte da maioria das pessoas é que faz com que espertinhos se aproveitem da situação.

Se o curto-circuito acontece dentro do aparelho, os motivos podem ser vários, e então realmente o aparelho pode ficar bem danificado, se o curto-circuito foi causado dentro do aparelho é porque algo de estranho aconteceu por dentro do aparelho, pode ter sido excesso de consumo que fez aquecer os componentes, que por sua vez, não conseguiram controlar a passagem de corrente, e com a corrente fora de controle acontece o curto-circuito.

Todo técnico sabe que é preciso descobrir a causa para depois sanar o defeito, caso contrário, o defeito volta a acontecer.

Mas existe o tipo de curto-circuito que acontece do nada, e se o aparelho é de fabricante conceituado, o fusível que está estrategicamente instalado na entrada de força do aparelho se abre, no popular queima, e assim nada acontece com o restante do circuito eletrônico ou elétrico do equipamento, a simples troca de um fusível por outro fusível com as mesmas características resolve o problema, e quando falo de características, digo que se o fusível era de 1 ampère, o substituto também deve ser de 1 ampère.

Um fusível para amperagem maior pode danificar ainda mais o aparelho, um fusível de menor amperagem pode se romper mesmo que não exista nenhum problema com o aparelho, por isso o fusível deve ser substituído por outro das mesmas características.

Boa parte dos fusíveis quando queimam, deixam marcas que podem ser vistas a olho nu, basta olhar cuidadosamente e poderá ser visto, também existem casos em que o fusível se rompe e não deixa nenhum sinal visível, então, a utilização de um multímetro ou um ohmímetro resolve o problema, é só fazer um teste de continuidade, se o fusível estiver aberto, deve ser substituído, se estiver conduzindo, é porque com o fusível não aconteceu nada.

Outra coisa que é dita erroneamente por alguns “entendidos” é que o fusível está “quase” queimando ou “quase” bom, isso não existe, fusível ou está bom ou está ruim, ou seja, está conduzindo ou está aberto.

Depois de testar o fusível e substituir, se for o caso, o multímetro será necessário para medir a tensão nos pontos depois do fusível, e obviamente que deve ser com o aparelho ligado, então não se recomenda a quem não tem prática que faça as medições de alta tensão (110/220) até a fonte principal, e pior ainda se for forno micro-ondas, que tem saída em altíssima tensão e freqüência super alta, o mesmo acontece nos casos de TVs e monitores que utilizam tubos de raios catódicos (CTR).

Para evitar curto-circuito, ou evitar que ele aconteça novamente é preciso saber o que levou a causar o curto-circuito, se foi provocado por alguém ou por alguma coisa, ou foi por falha interna do equipamento, cabe a cada um descobrir e tomar as devidas precauções.

Postagens relacionadas
  • Eletricidade e Segurança.
  • Gerar e Usar a Energia
  • Gerar Energia Infinita
  • Eletricidade e Eletrônica
  • Economia Sem Gato
  • Transformadores de Tensão
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (13874)
  • Antena Para Celular (11528)
  • Amplicador 60 W RMS (9276)
  • Os Gatos & Dúvidas (7838)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5589)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum