Materiais das Antenas

Tenho recebido e-mails com muitas questões de como fazer antenas, claro que com base no script que calcula o tamanho dos elementos da antena e também a distância entre os elementos.

Muito obrigado a todos pelos acessos e pelo interesse, e principalmente por acreditar nos temas que são escritos para o Ibytes, mas sinceramente, não tenho como responder a todos individualmente.

Qual o melhor tipo de material que deve ser usado é uma das perguntas bem freqüentes, e sempre digo que pela condutividade o cobre é o material que reúne as melhores condições em se tratando de velocidade de deslocamento dos elétrons e também é de preço baixo, unindo o útil ao agradável, além de ser fácil de fazer soldas.

Mas, o alumínio é o material mais utilizado, pois também é bom condutor de eletricidade e tem um valor que não é absurdo, geralmente é encontrado em tubos, é fácil de encontrar, pode ser comprado somente na quantidade que vai ser usada, é um material fácil de manusear, e principalmente, muito leve, talvez até seja este o fator que faz com que o alumínio seja o material mais utilizado na montagem de antenas.

É óbvio que quanto melhor condutor de eletricidade for o material utilizado na fabricação das antenas, melhor será o resultado, ou seja, melhor será a antena, mas será que você seria capaz de comprar ouro para fazer uma antena? Como sabemos, o ouro é o melhor condutor de eletricidade que existe.

Os materiais mais utilizados por reunirem as propriedades de condutividade e valores comerciais mais acessíveis, são os seguintes, em ordem: Prata, Cobre, Alumínio, Latão, Zinco e Ferro, em muitos casos, existem materiais misturados para satisfazer as necessidades, em se tratando de preços e condutividade.

Outra questão é: qual o diâmetro do fio ou da chapa que utilizo? Por se tratar de assunto extremamente delicado no que diz respeito a cálculos, mas com base em experiência própria posso afirmar sobre aquilo que constatei, e com base em experiências é que tenho as minhas conclusões.

As antenas que operam abaixo dos 15 MHz, são antenas feitas com fios e são muito comuns, até porque, geralmente são pedaços de fios cortados de acordo com a freqüência de operação, claro que são 80 metros de fios para cada lado se a faixa for 80 metros, e se a faixa for 40 metros, serão dois pedaços de fios de 40 metros, cada.

Dos 15 MHz aos 25 MHz, antenas feitas com tubos de um centímetro e meio de diâmetro tem se mostrado melhor, pois além de terem que ficar suspensas começa pelo problema da diretividade, onde é preciso que os elementos permaneçam esticados e pequenas alterações na distância e no tamanho dos elementos já começam a interferir no ganho da antena.

Dos 25 MHz aos 500 MHz, nas antenas geralmente são usados alumínios em forma tubular com um centímetro de espessura, obviamente, que se usar alumínio para fugir do peso, não deve ser usado alumínio maciço, e sim alumínio em forma tubular, facilmente adquirido em fábricas de esquadrias de alumínio, como os elementos das antenas dessa faixa são curtos, muitos restos de alumínio podem ser aproveitados.

Aqui pode ser dado um exemplo clássico: a faixa de rádio-amador para dois metros (144 MHz) usa antenas com 50 centímetros, ou seja, antenas de ¼ de onda, nem levando em consideração se é antena omni ou antena direcional, apenas a forma de construção é diferente, o material geralmente é o alumínio.

Dos 500 MHz em diante já é na faixa de UHF, pequena alteração no tamanho dos elementos e na disposição dos elementos já causam grandes modificações no rendimento das antenas, por isso a utilização de fios de cobre passa a ser desprezada, apesar da facilidade em manusear o cobre.

Então é usado cortar os elementos em forma de chapa, e são utilizados desde o alumínio até o latão, obviamente, pelo custo, e depois das experiências feitas, para instalação definitiva, geralmente as antenas de UHF são feitas sobre chapas de fenolite cobreadas, o o cobre que não fizer parte das medidas é corroído e descartado.

Outro fator desse tipo de antena é que o material, mesmo sendo condutor, embora não seja fio, ele fará parte até do corpo ou da sustentação da antena, por isso, o elemento tem o tamanho calculado normalmente, mas ao invés do elemento ser tubular, ele terá o formato de chapa, com a largura de ¼ de onda da antena em projeto.

Veja que é comum fazer antenas para 2.4 GHz tendo como base chapas de felonite, onde os tamanhos dos elementos e da base de sustentação da antena corresponde proporcionalmente a freqüência de operação da antena.

Postagens relacionadas
  • Direcional Para 5.8 GHz
  • Teste de Módulos de RF
  • Módulos de RF 433 MHz
  • Celular Nos Confins
  • Bloqueadores de RF
  • As Ondas de Rádio
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14867)
  • Antena Para Celular (12295)
  • Amplicador 60 W RMS (9739)
  • Os Gatos & Dúvidas (8321)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5910)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum