Tem Medo de Choques?

Quando um ponto está mais carregado do que outro ponto, e alguma coisa liga os dois pontos fazendo circular a corrente para que os dois pontos fiquem com a mesma carga, essa “alguma coisa” leva um choque elétrico.

Com certeza, a maioria de nós já encostou em alguém, em uma torneira, em um registro de chuveiro ou abriu a porta de um carro e levou um choque.

Pois é, esse “alguma coisa” foi um de nós que serviu de caminho para a eletricidade, o contato com pontos de potenciais diferentes permite uma troca de cargas elétricas até a estabilização das cargas.

Esse tipo de choque não causa maiores danos, mesmo porque a corrente gerada é muito baixa, e choques “pequenos” são comuns no inverno, quando são usadas roupas de lã sintética, material que mantém carga elétrica.

Se a pessoa anda sem calçados, essa corrente é liberada aos poucos e não chega a ser percebida, pois não há acúmulo, mas se a pessoa está com um calçado com sola de borracha, ela acumula maior carga, pois a borracha é isolante.

É interessante, é até pode ser constrangedor, pois um simples aperto de mão em outra pessoa que não tem a mesma carga estática pode fazer com que ambas sintam um leve choque, é que o excedente de carga em uma das pessoas passa para a outra.

O mesmo princípio acontece quando encostamo-nos a um carro, se estivermos com acúmulo de carga elétrica, ao tocarmos na porta do automóvel também sentimos o choque, pois o carro acumula carga ao se movimentar.

Mas, é preciso que fique claro que o choque não é o mesmo para todo mundo, uns podem sentir o choque com maior intensidade e dor do que outras pessoas expostas a uma mesma corrente e tensão.

A explicação é a resistência do circuito e até mesmo a parte do corpo que foi exposta ao choque.

Isso é facilmente explicado, pois se encostar um dedo em uma tomada, o choque é bem maior do que se o contato for com a mão, pois na mão, por ser uma área maior, há uma maior dispersão.

Mas não é só isso, cada pessoa apresenta uma resistência diferente, pois cada pessoa é composta por proporções diferentes de tecidos que formam o corpo.

O valor mínimo de corrente que uma pessoa pode percebe é 1 mA (miliampère), com corrente de 10 mA a pessoa perde o controle dos músculos, e fica muito difícil abrir as mãos para se livrar do contato.

O valor de corrente que pode matar está entre 7 mA e 3 Ampères, dependendo se a corrente é contínua ou alternada, os efeitos variam de pessoa para pessoa, e a fatalidade também está diretamente ligada ao tempo em que a pessoa fica sentido o choque.

Postagens relacionadas
  • Quem Rouba Mais?
  • O Disjuntor e a Segurança
  • Eletricidade e Segurança.
  • Gerar e Usar a Energia
  • Gerar Energia Infinita
  • Eletricidade e Eletrônica
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (44213)
  • Gerador Números Celular (38421)
  • Antena Para Celular (32118)
  • Amplicador 60 W RMS (23504)
  • Os Gatos & Dúvidas (22067)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.