As Caixas Acústicas

Ao olhar externamente uma caixa de som não é possível imaginar a complexidade interna, sim, complexidade, pois na realidade, cada uma das caixas acústicas existentes num sistema de som é um sistema eletromecânico, onde existe um componente que é considerado o principal componente de todo o sistema, que é a bobina do alto-falante, mas na verdade, a complexidade está nos acoplamentos mecânicos entre o alto-falante e o ar.

Um alto-falante, ao movimentar seu cone, gera uma onda de pressão sonora na sua parte frontal e outra de sinal contrário em sua parte de trás.

Nas freqüências baixas, onde a onda sonora é muito difusa, ocorre o encontro das duas frentes de onda, sendo a primeira negativa e a segunda positiva, e estas frentes se cancelam antes de chegar aos nossos ouvidos, normalmente, nem eu e nem você iríamos escutar os sons mais graves.

A função da caixa é isolar as emissões frontais do alto falante das emissões de sua parte traseira, as quais devem ser completamente absorvidas pelo interior da caixa ou aproveitadas de forma positiva, como ocorre nas caixas refletoras de graves.

Para qualquer tipo de caixa, suas dimensões irão influir diretamente não só na segurança do alto falante, mas principalmente em sua resposta de freqüências, daí a aquela velha pergunta: Porque uma caixa acústica é melhor ou responde melhor em determinadas faixas de freqüências?

O projeto de caixas acústicas está intimamente ligado a três parâmetros dos alto falantes:

VAS: Conhecido como volume equivalente do alto falante, pode ser entendido como o volume de ar que oferece a mesma resistência ao movimento do cone que a sua suspensão ou borda.

QTS: É um fator de qualidade total do alto-falante, para fazer caixas de sub graves, de preferência são utilizados transdutores com quantidade inferior a 0. 7 ou mesmo 0. 6 para que não resulte em caixas muito grandes e de baixa qualidade.

FS: É a freqüência de ressonância ou freqüência natural de vibração do alto falante ao ar livre.

Para começar um projeto de caixa acústica o mínimo necessário são os dados do alto falante que irá utilizar.

Se estes dados não constarem no manual do aparelho, na loja onde ele foi adquirido deve existir, é provável que com uma ligação para o fabricante ou busca na internet, os dados referentes ao modelo do alto falante que deseja usar sejam obtidos.

Postagens relacionadas
  • Vibrações no Ar = Sons
  • Os Timbres Harmônicos
  • Eco e Reverberação
  • Ponderação A e B
  • Coeficiente de Absorção
  • Tempo de Reverberação
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14817)
  • Antena Para Celular (12236)
  • Amplicador 60 W RMS (9717)
  • Os Gatos & Dúvidas (8303)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5898)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum