Manipulação de Decibeis

De Rony Cleber Pacheco dos Santos
Assunto: Manipulação de Decibeis

Primeiramente parabéns pelo site.

Sou estudante de Eletrotecnica e estamos analisando a possibilidade de projetar um prototipo de audiometro para utilização em escolas para realizar testes de audiometria em crianças, esse projeto é apenas um prototipo que serviria apenas para identificar uma dificuldade de audição em uma criança e logo encaminha-la a um medico para exames mais detalhados.

Então em pesquisas na internet encontrei o seu site, então creio que você possa me ajudar em algumas questões:

1) Os testes de audiometria são realizados nas seguintes faixas de frequencia: 250Hz, 500Hz, 1000Hz, 2000Hz, 3000Hz, 4000Hz, 6000Hz e 8000Hz .

2) o nivel sonoro dos testes vão de 0dB a 120dB.

3) Exemplo de um testes: O teste inicia em 0dB a uma frequencia de 250Hz, caso o paciente não ouça o nivel sonoro é aumentado para 10dB e assim sucessivamente ate que o mesmo possa ouvir essa faixa de Frequencia. E o testes reinicia na proxima faixa de frequencia que é de 500Hz….

4) A minha principal dificuldade é como gerar esses niveis sonoros, da onde que surge os decibeis? como que eu poderia criar diferentes niveis sonoros para uma mesma frequencia?

Pode me ajudar?

Obrigado, Rony

Resposta:

Para gerar sinais sonoros com níveis controlados podem ser feitos simples geradores de sinais de áudio, são osciladores que oscilam nas frequências audíveis.

O decibel nada mais é do que uma expressão da relação entre dois sinais, os sinais podem ser tensões, correntes ou níveis de potencia.

Como se percebe, a unidade é utilizada para medir a diferença entre dois sinais, ou seja, comparar a diferença.

Então você não vai poder aplicar 10 dB no paciente, pois o dB é a diferença entre o que você aplica e o que o paciente escuta, você poderá gerar um sinal de uma intensidade pré definida, digamos que seja 1 volt pico a pico na frequência que desejar e terá que descobrir se o paciente percebe esse sinal com a mesma intensidade de 1 volt, se ele tiver deficiência, deverá aumentar a intensidade do sinal até ele perceber o sinal, e então calcular a diferença entre o sinal, digamos que sua referência seja 0 (zero) volt e o paciente só escuta quanto o equipamento gerar sinal com intensidade sonora de 5 volts.

Vou deixar um exemplo, supondo que você não irá trabalhar com potência sonora não superior a 10 watts.

dB = 10 LOG { P1/P2 }

Onde :

dB é o decibel equivalente da relação P1/P2
P1 e P2 são os níveis do sinal ou potência
LOG se refere ao logaritimo de base 10

Se um sinal de 10 volts (P2) for aplicado a um par de fios de 50 metros haverá uma perda, e no final da do par de fios a medição indica 7 volts (P1), como se faz para saber qual é a perda perda em decibéis ?

Para chegar ao resultado temos:

dB = 10 LOG ( P1/P2 )
dB = 10 LOG ( 7/10 )
db = 10 LOG ( 0.7 ) = (10)(-0.155) =
-1.55 dB

No caso, há uma perda de sinal de 1.55 dB.

Postagens relacionadas
  • Casamento de Impedancia
  • Ligação de Gerador
  • Reconhecimento Óptico
  • Detecção de frequências
  • Multibrador Astável
  • Antena Para Celular
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (41635)
  • Gerador Números Celular (34014)
  • Antena Para Celular (30542)
  • Amplicador 60 W RMS (22353)
  • Os Gatos & Dúvidas (20824)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.