A Injeção eletrônica

Neste pequeno texto será abordado o básico do básico da injeção eletrônica e do chip de injeção eletrônica.

O chip é o que pode ser chamado de o coração da injeção eletrônica, o chip é o componente responsável pelo gerenciamento de injeção de combustível na câmara de combustão, ou seja, ele controla a quantidade de combustível que deve ser injetado para que o carro obedeça as características pré-determinadas pelas montadoras, estas características são baseadas em consumidores e as Leis de meio ambiente.

O consumidor quer um carro que tenho custo/benefício com relação à combustível/potência, o meio ambiente quer um carro que não polua, isto é, que tenha a queima de combustivel sem a emissão de poluentes.

O chip de gerenciamento de motor é um componente eletrônico que aumenta a potência do motor, sem alterar a mecânica original, isso mesmo, sem alterar a mecânica original, é porque se for remapeaado somente o chip é capaz de obter em torno de 5% de potência e 10% de torque.

A cada dia que passa, os fabricantes estão mais preocupados em fazer com que os carros fiquem mais econômicos e poluam cada vez menos o ar, portanto os estudos nesta área estão sempre em desenvolvimento, este é um item muito importante e não se sabe de alguém que tenha conhecimento que seja possível substituir ou reprogramar o chip original do carro por um com o intuito de tornar o carro mais econômico, imagine que fiasco alguém com um Gol GTI com o chip de um 1.6, exclamação para tudo, mas voltemos para a realidade da injeção eletrônica, tudo no que diz respeito à eficiência da injeção eletrônica neste item de economia já foi feito, ou melhor dizendo, ela já foi criada com o intuito de fazer muita economia.

A injeção eletrônica foi criada para não gastar absurdos de combustível como o carburador, assim sabemos que o motor que usa a injeção eletrônica queima cerca de 90% de todo combustível injetado, ou seja, se há alguma coisa a ser feita para que o carro fique mais econômico, por enquanto não esta ao alcance dos componentes da injeção eletrônica, seja ele mono-ponto ou multiponto.

A prática de ganhar mais potência com a troca do chip, se torna mais comum a cada dia que passa, o ganho de potência mais torque pode chegar a 15%, sendo que 10% é ganho de torque e 5% de ganho na potência.

Aqui vai uma breve explicação do chip re-mapeado ou se preferir reprogramado, ou se você quiser pode substituído por outro.

Voltemos ao processo do chip remapeado, o seu chip é enviado a loja que mandou outro chip pra você colocar no lugar, esse chip já está alterado, ou seja, ou seja, você deu o seu e pegou outro.

Você pode estar fazendo o processo de remapeamento no seu chip, nesse caso você manda o chip para loja, e lá eles fazem o remapeamento, depois você recebe o seu chip, porém já alterado.

Vamos ao um exemplo da mudança que pode estar sendo feita em um carro, vamos substituir o chip de um Gol 1.6 MI por outro de Gol GTI 2000 MI, o chip do GTI tem características mais agressivas, ou seja suas curvas de nivel são diferentes, eles são diferentes em todas as curvas, é bom lembrar que apartir do momento que você altera o motor do seu carro pra ele andar mais, logicamente ele vai gastar um pouco mais, pois quando o chip é alterado um ponto que é sempre mudado é a curva de combustível/torque que vem a ser mais inclinada que a original, própria do veículo, que são voltadas para aquele ponto cita acima: economia e a emissão de poluentes.

Você pode fazer esse serviço em muitas das oficinas que são especializadas no assunto.

Mas é preciso tomar cuidado, muitas oficinas dizem preparar o chip, mas na verdade não fazem nada no chip, apenas pegam seu chip e trocam outro, que eles mudam no novo sistema é totalmente diferente ao que você quer, eles acabam cobrando R$ 250,00 e não fazem absolutamente nada.

Na verdade são pagos R$ 250,00 R$ para fazer a preparação no seu chip, e no seu chip não é feito nada.

Vantagens:

1- Não exige que o motor seja aberto nem a troca de seus componentes móveis internos.

2 – A troca do chip pode ser revertida a qualquer momento, devolvendo ao veículo as suas características originais.

3- Custo baixo, se comparado com outras formas de preparação.

4- O carro fica mais ágil, apresentando melhor rendimento e dirigibilidade.

5- Só a substituição do chip não demora mais que 30 minutos.

Desvantagens:

1- Potência e velocidade final ficam praticamente inalteradas.

2- Ligeiro aumento no consumo de combustível.

3- A reprogramação incorreta do chip pode comprometer a durabilidade do motor.

4- Se a mistura de combustível for muito rica pode haver danos ao catalisador.

Recomendações:

1- Se realmente desejar fazer este tipo de serviço, faça-o somente em oficinas conceituadas, com técnicos ou engenheiros especializados em reprogramação de chip.

2- O ideal é comprar um chip já pronto, específico para o modelo e adequado à cilindrada de seu carro.

3- Guarde o chip original para quando quiser reverter a preparação.

4- Em carros novos, a alteração levará à perda da garantia de fábrica.

5- Verifique o tipo de configuração que está programada no chip e em quanto ela altera as curvas de potência, de torque e o consumo de seu carro.

Postagens relacionadas
  • Retificadores e Nomenclaturas
  • Assim Surgiu a Eletrônica
  • Repelente Não Funciona
  • A Corrente é …..
  • Excesso de Corrente
  • Porque Não Atendo
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14904)
  • Antena Para Celular (12330)
  • Amplicador 60 W RMS (9774)
  • Os Gatos & Dúvidas (8348)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5927)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum