Sobre Memória Virtual

Na falta de memória RAM boa parte dos programas para Windows passam a utilizar automaticamente a memória virtual, que consiste em gravar os arquivos em alguma parte do disco rígido para simular memória RAM.

A utilização da memória virtual atualmente é feita de forma automática, mas nos tempos remotos a quantidade de memória virtual era especificada “nos dedos”, e era mais conhecida como memória física, justamente pelo fato de ser usado o disco rígido como recurso de armazenamento dos dados, a configuração consistia em especificar uma quantidade de memória RAM que ficava reservada para memória virtual, claro que a prática de configurar a quantidade de memória virtual manualmente não é comum nos dias atuais, mas foi muito utilizada quando a memória RAM custava os olhos da cara e o windows não fazia bom gerenciamento de memória.

Também existiram os programas para MS-DOS que exigiam quantidades altas (para a época) de memória RAM, para esses programas eram reservados (alocados) espaços na parte alta da memória RAM, a verdade é que os espaços reservados eram justamente para manipular partes ou arquivos inteiros em disco, mas só era necessário configurar uma reserva de espaço em disco quando os programas para MS-DOS não encontravam memória suficiente e simplesmente não funcionavam e apresentavam uma mensagem de erro avisando que existia pouca memória disponível para executar o programa, para os mais exigentos, se configurava memória em disco para melhor desempenho do computador.

No caso do windows é diferente, ele continua sendo executado a todo custo mesmo com pouca memória RAM, e quando existe necessidade ele grava e lê os arquivos que vão ser utilizados nas tarefas atuais em partes, é nessa ocasião que é usada a memória virtual, é óbvio que todos os processos ficam mais lentos, mas não deixam de funcionar.

A memória virtual faz de conta que é memória RAM, claro que não se configura mais nada manualmente, apenas deixa-se reservado uma determinada quantidade de espaço em disco e o windows se encarrega do resto, mas na configuração manual, linhas eram escritas no arquivo config.sys e autoexec.bat, a técnica utilizada é simples e os resultados ótimos, e tomando como referência que um computador tenha 32 MB de RAM, se fosse especificado que a memória virtual teria 96 MB, o desempenho do computador era igual se ele tivesse 128 MB de memória RAM.

Mas é preciso ficar claro que o acesso à memória virtual é muito mais demorado, já que ler ou gravar arquivos no disco rígido é de longe muito mais lento que ler ou gravar dados na memória RAM, a única solução aceitável para resolver o problema da lentidão na leitura e gravação de dados temporários é a expansão da memória RAM.

A verdade é que o problema da lentidão de apenas um periférico é sério, pois afeta o desempenho do computador inteiro, pois também serão lentos os acessos a disco, ao vídeo e à memória, mesmo que o computador esteja equipado com um disco rígido de alto desempenho, uma placa de vídeo bem rápida e uma grande quantidade de memória RAM.

Postagens relacionadas
  • Compartilhando Internet
  • Os Cuidados Com o PC
  • Memórias e Flip-Flops
  • Os Primeiros PCs
  • Docs Compatilhados
  • Qualquer Um Pode Sim
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (39231)
  • Gerador Números Celular (30047)
  • Antena Para Celular (29047)
  • Amplicador 60 W RMS (21360)
  • Os Gatos & Dúvidas (19727)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.