O Soldador na Eletrônica

Nas soldagens em circuitos eletrônicos, costuma-se utilizar soldadores (ferros de soldar de pequena potência, porque geralmente os trabalhos são delicados, o mesmo não acontece em soldagens de funilaria, onde são necessárias altas potências para a soldagem de tubos e chapas.

O soldador é uma ferramenta de uso indispensável, pois para qualquer nova montagem ou um reparo qualquer, por pequeno que seja, o soldador será necessário.

O soldador deve permitir as operações de soldagem com estanho, correspondendo a união de dois ou mais condutores dos componentes entre si, ou soldar os componentes nas trilhas das placas de circuito impresso, e devido a necessidade de uso frequente, o soldador deverá apresentar, entre outras características, um grande grau de segurança e durabilidade.

O soldador em geral, é uma ponta de cobre que é esquentada por uma resistência elétrica conectada a uma tomada de 110 volts, 220 volts, os tipos de soldadores mais comuns encontrados no mercado são classificados de lápis e soldadores de pistola.

Abaixo é mostrado um clássico soldador do tipo lápis, de 30 watts, o aquecimento pode ser permanente e possuí uma alta inércia térmica, geralmente ele permanece ligado na rede elétrica no momento da soldagem e nos espaços entre uma soldagem e outra, resulta-se em adequado para trabalhos repetitivos e em grandes quantidades, e mesmo com pequenos lapsos de falta de energia ele pode fazer soldagens, pois a ponta permanece quente.

O soldador abaixo é um soldador tipo pistola, a ponta esquenta pelo efeito de uma quantidade de corrente que passa pela ponta, nesse caso, a ponta de prova é própria resistência, a corrente que aquece a resistência é gerada por um transformador que fica dentro da caixa plástica em formato de pistola.

Este tipo de soldador é útil para trabalhos exporádicos, pois esquenta instantaneamente após pressionar o gatilho, não se usa muito na eletrônica porque a ponta não pode ser bastante fina e por isso não pode fazer soldagens onde é necessária a precisão, sem contar que o dedo do gatilho acaba por começar a doer depois de algumas soldagens, principalmente se quem estiver soldando for do tipo que ache que quanto mais apertado o gatilho seja, mais esquenta.

Para que um soldador se mantenha quente (em torno de 250~300ºC), é necessário o uso de suporte para aloja-lo durante os intervalos de uso, o suporte serve para evitar que a mesa de trabalho seja queimada, e que não deixe o soldador em qualquer lugar, assim, se sabe onde está o soldador, observe abaixo:

Postagens relacionadas
  • Retificadores e Nomenclaturas
  • Assim Surgiu a Eletrônica
  • Repelente Não Funciona
  • A Corrente é …..
  • Excesso de Corrente
  • Porque Não Atendo
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14140)
  • Antena Para Celular (11765)
  • Amplicador 60 W RMS (9414)
  • Os Gatos & Dúvidas (7959)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5686)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum