De 12VCC Para 220VCA

Um inversor que transforme os 12 volts de uma bateria em 110 ou 220 volts tem sido a menina dos olhos de muitas pessoas, interessadas em eletrônica ou simplesmente curiosas, o fato é que existe a vontade de experimentar.

Atualmente, vários tipos de energias são armazenadas em baterias, e as baterias mais comuns são as de 12 volts por serem baterias utilizadas em automóveis, elas se tornaram acessíveis a praticamente qualquer pessoa.

Um inversor tem que ter tudo o que de melhor puder ser aproveitado em termos de características, quanto menor for a energia gasta para fazê-lo funcionar, melhor será seu rendimento.

Em um no-break o tempo que ele permanece ligado será o mesmo tempo em que a bateria que o alimenta tiver carga suficiente para o oscilador e energia para ser transferida para o secundário do transformador.

Então podemos concluir que uma bateria de 60 Ampères pode fornecer energia para uma lâmpada durante 60 horas, se o conjunto oscilador mais a lâmpada consumirem 1 Ampère por hora, sendo assim fica fácil de perceber  que qualquer economia que puder ser obtida num oscilador é importante.

Depois de testar vários circuitos, concluí que o oscilador mostrado no esquema a seguir reúne as condições necessárias para curiosos também fazerem as próprias experiências, sendo assim, está sendo disponibilizado o esquema eletrônico do circuito.

No caso dos transistores do tipo IRF640 podem ser usados outros transistores com as mesmas características, é importante manter as ligações curtas e os dois transistores com as mesmas características, C3 e R3 determinam a frequência do oscilador, podem ser feitas modificações,  o menor valor para R3 é 1K e para C3 é 2N2.

Os capacitores (C1 e C2) entre os terminais dreno e source do Q1 e de Q2 funcionam como filtro, evitando auto-oscilação e aquecimento desnecessário, nos testes de bancada o melhor rendimento foi obtido com 100 Kpf.

O transformador, ah, o bendito transformador, esse é o elemento que determina o rendimento final do circuito, também pode ser o vilão na hora em que for ligado o circuito, pois sendo fora das características necessárias, tanto pode funcionar e não render o esperado como queimar os transistores de saída e os demais componentes do circuito.

No entanto, qualquer transformador com entrada de 220 volts e saída para 25 + 25 volts servirá para fazer testes sem riscos, nesse caso, o transformador terá sua função invertida, ou seja, o que deveria ser a entrada passa a ser a saída e o que deveria ser a saída passa a ser a entrada.

No caso, os 25 + 25 volts tem uma tomada de zero volt, e os terminais extremos farão a inversão de fase, portanto, a saída é em contra fase, ou seja, os níveis de saída sempre estarão em oposição em relação um ao outro.

Nas minhas experiências, enrolei 400 espiras de fio AWG 18 com uma tomada central, e sobre esse enrolamento, enrolei um secundário com várias tomadas, e obviamente, obtive vários níveis de tensão, o importante é que concluí que o transformador deve ter uma relação de espiras de 20 para 1 (20:1).

A explicação é simples: se o oscilador funciona em 12 volts, teremos uma queda de tensão de aproximadamente 20%  no circuito eletrônico, então serão 10 volts como referência, e partindo do principio que o transformador transfira 10 vezes a tensão para o secundário, caso tenha uma relação de 1 para 10, teremos 100 volts na saída.

Se o transformador tiver uma relação de espiras de 1 para 20, teremos 200 volts no secundário, que é exatamente o que mostra o vídeo ao final deste texto, no caso o transformador é de fabricação caseira, mas comercialmente existem transformadores com várias características.

Para quem conhece alguém que tenha oficina de eletrônicos, um transformador utilizado em um no-break é o ideal, basta identificar os fios que são de saída e os fios que são de entrada e fazer as respectivas ligações, de acordo com o esquema mostrado abaixo (clique na imagem para ampliar).

Ibytes_inversor_ir_2153

 

 

 

 

 

 

E finalmente, o CI IR2153 é o componente do oscilador, na real, é um componente preparado para acoplar diretamente transistores FET, dispensando uma serie de componentes adicionais, está tudo que é preciso para um oscilador eficiente neste circuito integrado.

Para ver o circuito funcionando assista o vídeo abaixo, não deixe de assinar o canal, compartilhar e de dar um gostei no vídeo, precisamos muito de divulgação.

Postagens relacionadas
  • Adeus Bateria de 9 Volts
  • Eliminador Baterias
  • Campainha Sem Fios
  • Lâmpada Inteligente
  • Lâmpada Automática
  • Detector de Presença
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (38786)
  • Gerador Números Celular (29122)
  • Antena Para Celular (28782)
  • Amplicador 60 W RMS (21158)
  • Os Gatos & Dúvidas (19497)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.