Gerar e Usar a Energia

Nesse texto escrevi afirmando que gerar energia infinita é uma realidade que não existe, a repercussão negativa foi imediata, obviamente que devido a quantidade de ensinamentos encontrados na internet ensinando a gerar energia infinita e que muitos acreditam ser tudo verdade.

Pois bem, é possível reunir a energia em um local e forçar ela a passar por condutores apropriados, escrevi reunir e não gerar, obviamente que isso não faz muito sentido, mas é isso mesmo, pois toda a energia que utilizamos já existe, em todo caso, vou me referir a “gerar energia” para fins didáticos mesmo quando estiver falando em “reunir energia”.

Os caras ensinam, tudo é perfeito, tudo funciona, mas os mesmos continuam pagando a conta de energia para a concessionária, mas, mesmo funcionando que é uma beleza eles mesmos não executam tais montagens para uso próprio, obviamente que isso tem um motivo.

O ato de gerar energia, ou melhor, de reunir a energia de forma que ela possa servir para alguma coisa requer um pouco de conhecimento de física, um pouco de conhecimento de mecânica, um pouco de conhecimento em eletro técnica e um pouco de conhecimento de eletrônica, aí talvez você esteja se perguntando: porque?

É simples: detalhes, meros detalhes de coisas praticamente sem importância, mas necessárias ao bom andamento, por exemplo, saber como uma roda gira sobre um eixo sem nada impedir que ela continue rodando.

Ou quem sabe, entender do porque 50 espiras de fio esmaltado não ser suficiente para um determinado enrolamento de fio, e se enrolar 1.000 volts desse mesmo fio e aplicar nele uma tensão, porque esse enrolamento se torna magnético e para que serve ou pode ser aproveitada essa propriedade.

Ainda, como gerar e aproveitar os campos magnéticos gerados a cada vez que um imã passa próximo a um enrolamento de fio, em formato de bobina ou de enrolamento de transformador, com se percebe, são detalhes, meros detalhes, mas fundamentais para um conjunto funcionar perfeitamente.

Como devem ser dispostos os imãs de neodímio, cuidados para não se machucar ao manuseá-los, polaridade, tamanho, campo magnético que geram sem tensão aplicada, qual o efeito de uma bobina sobre um imã de neodímio também são detalhes importantes, e devem ser conhecidas pelo interessado.

Não, não quero e não sou pessimista, apenas escrevo sobre aquilo que penso que seja a realidade e tenho como referencia a minha experiência sobre magnetismo e eletricidade, a verdade é que existe um erro no conceito relacionado a energia infinita.

Não podemos gerar energia infinita, mas podemos reunir a energia existente à nossa volta e é a isso que chamam de gerar energia, mas reunir sem aproveitá-la não faz o menor sentido, e é preciso ter o mínimo de conhecimento em várias áreas para fazer com que conjunto funcione.

Um dos princípios da geração de energia é a geração de energia eólica, pois bem, de um modo geral, para quem está familiarizado com o assunto, sabe que basta colocar um dínamo de forma que seu eixo se movimente de acordo com hélices movidas pelo vento e ele irá “gerar energia”.

Dentro do dínamo existem bobinas e imãs dispostos de forma que o eixo gire sem atrito mecânico, os contatos só existem nas extremidades do eixo, através de rolamentos.

Pois é isso que deve ser feito externamente por quem deseja criar geradores baseados em imãs de neodímio e bobinas, conforme já afirmei, não é tão simples como ver um tutorial.

Aliás, tenho visto alguns tutoriais ensinando a girar o motor magnético propriamente dito, até funciona, mas sem nenhum tipo de utilização prática, embora afirmem que basta colocar uma bobina coisa e tal, mas não colocam.

Qualquer engenhoca que seja criada com a finalidade de tirar proveito do magnetismo, sempre estará sujeita as leis da física, e como a perda de energia causada na geração é sempre maior do que a quantidade de energia gerada, fica difícil equacionar esse problema.

Não estou apto para deixar um tutorial definitivo sobre esse assunto, o que tenho experimentado com resultados regulares é gerar energia e armazenar essa energia para dar propulsão no próprio gerador através de campos magnéticos.

Isso significa que são armazenados campos magnéticos gerados através da passagem de imãs bem próximos a bobinas estrategicamente posicionadas, e outras bobinas geram campos de força empurrando os imãs, e assim a roda com os imãs não para de rodar, mas não tem nada a ver com energia infinita.

A única coisa aproveitável de um investimento maior do que R$ 500,00 é uma hélice que gera um pouco de vento como se fosse um ventilador, se eu gastar R$ 25.00 por mês com um ventilador normal, vai levar 20 meses para eu retirar o valor do investimento.

Mas quem gosta não se importa com as despesas, e como o objetivo é mostrar que a energia infinita é apenas falação, acredito que tenha chegado ao objetivo, mas isso não põe fim nas experiências, vai que a gente acaba descobrindo cabelo em ovo, não é mesmo?

O que é certo é que a energia um dia vai terminar, já que o próprio universo um dia também vai ter fim, e o que tem fim não é infinito.

Postagens relacionadas
  • Quem Rouba Mais?
  • O Disjuntor e a Segurança
  • Eletricidade e Segurança.
  • Gerar Energia Infinita
  • Eletricidade e Eletrônica
  • Economia Sem Gato
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (38944)
  • Gerador Números Celular (29422)
  • Antena Para Celular (28865)
  • Amplicador 60 W RMS (21230)
  • Os Gatos & Dúvidas (19572)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.