Formatando o Disco (HD)

Não faça experiências com programas utilitários de disco rígido, seus dados agradecem.

Formatar o disco rígido é sem dúvida o maior problema do usuário que não têm intimidade com a máquina, mas para evitar qualquer história mal contada ou medo, uma coisa tem que ficar bem clara: formatar o disco rígido de vez em quando é bom para o microcomputador.

Certamente já deu cócegas na língua e você está querendo perguntar: Por que?

Com variedade de programas disponíveis na internet, de vez em quando é baixado da rede um programa aqui, um programa ali, e se baixa também instala no microcomputador, e não é raro, depois de testar o programa não gostar dele, então o usuário desinstala o programa do microcomputador.

A maioria dos programas deixa arquivos no Windows depois de instalados, os programas gravam bibliotecas de informação, que são os arquivos com a extensão DLL no diretório windows system e não os apaga quando é feita a desinstalação, e com isso o sistema vai ficando carregado com informações que ele não utiliza.

Essa é apenas uma das razões pelas quais é recomendável formatar o disco rígido, além disso, quem instala um novo sistema operacional com certeza vai preferir formatar o disco rígido antes de fazer a instalação, ninguém vai querer instalar um sistema novo, geralmente com mais recursos, e continuar com a sujeira do sistema antigo.

Com o disco rígido limpo, são instalados apenas os programas que realmente serão usados, deixando o sistema mais rápido.

Antes de continuar lendo esse texto, lembre-se de que formatar um disco rígido significa apagar todos os seus dados, suas planilhas, seus documentos, seus arquivos, enfim, tudo.

Se você não possui um gravador de CDs, utilize um compactador como o WinZip ou WinRAR e faça um back up de seus arquivos e envie para uma conta sua no gmail ou no hotmail, depois de formatado seu disco você resgata tudo novamente.

Confira agora um guia para formatar seu disco rígido sem perder os documentos que você criou ou outros que deseja que fiquem armazenados.

O primeiro passo antes de começar a limpeza do microcomputador é verificar todos os documentos que você possui dentro do microcomputador, tudo que você fez está no microcomputador, e existem casos em que os arquivos gerados são mais valiosos que o próprio microcomputador, por isso, não deixe de conferir tudo antes de continuar com a limpeza.

Você pode compactar cada uma das pastas onde estão seus arquivos e depois gravar os arquivos num CD, isso é um prática altamente recomendável, pois evita perda de dados por vírus e outros problemas com o microcomputador.

Caso você esteja querendo fazer seu back up em discos flexíveis, terá de optar por algumas das opções acima, a não ser que sobrem disquetes e muita paciência, e é claro dinheiro, pois atualmente, os disquetes estão mais caros que o CDs.

Lembre-se que a impressora, gravador de CD, scanner, monitor, placa de som precisam dos respectivos drivers para funcionar, é claro que você sabe que os drivers são pequenos arquivos que mantêm comunicação entre o periférico e o sistema operacional, apesar de serem pequenos, são essenciais.

Antes de formatar o disco rígido, para que seja possível manter tudo funcionando, é preciso ter em mãos os drivers de todos os componentes do microcomputador.

Se o microcomputador é um desses atuais onde as placas de modem, placa de som e placa de vídeo são on board, esses drivers estão todos num CD só, no mesmo CD está o manual da placa-mãe.

Mas caso sejam utilizadas placas de fabricantes diferentes, os drivers adequados ficam em disquetes ou em CDs que vieram com elas, tenha-os em mãos para que, após formatar o disco rígido, seja possível reinstalar os componentes do microcomputador de forma adequada.

É óbvio que também deve-se ter em mãos os CDs de instalação dos programas que eram e que serão utilizados, pois quando o disco rígido é formatado, também é preciso reinstalar esses programas.

Para formatar, vai ser preciso ter em mãos uma ferramenta que não tem preço, pois ela é imprescindível para que seja possível reinstalar o sistema operacional no microcomputador.

Para obter essa ferramenta, se estiver utilizando o Windows 9x, é só ir no painel de controle, e no item adicionar ou remover programas, e selecionar a guia disco de inicialização, e clicar em criar disco para que o processo de criação do disco seja iniciado.

Um disquete virgem de 1,44″ deve estar no drive, e depois que o serviço estiver pronto, é recomendável proteger os disco contra gravação.

O novo disco recém gravado é o disco de sistema ou disco de boot e serve para inicializar o computador sem precisar do sistema presente no disco rígido, além disso, ele será de fundamental importância quando o disco rígido estiver formatado, pois ele será utilizado para iniciar a instalação do Windows pelo CD, é bom nem pensar, mas só imagine: formatar o disco rígido antes de criar o disco de sistema, ou disco de boot.

Se já foi feita a cópia de segurança dos arquivos, é só resetar o microcomputador e antes de aparecer algo na tela, o disco de boot deve estar inserido no drive A, assim que o boot é iniciado, aparecerá na tela uma pergunta para que seja feita a escolha entre iniciar o sistema com ou sem suporte a CD-ROM, é recomendável escolher a opção com suporte a CD-ROM, caso contrário, terá que ser dado o boot novamente e escolher a opção com suporte a CD-ROM.

É importante lembrar que no setup do BIOS, a guia boot sequence deve estar apontada para procurar o boot primeiro em A e depois em C.

Com relação a sequência de boot, o mesmo vale para quem utiliza o windows XP (ou Linux), no qual o boot já está no CD-ROM de instalação, e para fazer o boot pelo CD-ROM a guia boot sequence deve estar apontada para procurar o boot primeiro em CD-ROM e depois em C.

Com o boot já completado, vamos em frente, e se não existe a intenção de instalar um sistema operacional diferente do atual, não é recomendável alterar as configurações de partição do microcomputador, escolha somente formatar o disco rígido.

Se o disco rígido possui uma partição primária do DOS, e o sistema de arquivos é o FAT32, para excluir todos os dados do disco rígido de uma vez, em vez de formatá-lo, você pode simplesmente excluir a partição primária, e depois criá-la novamente, com esse procedimento a limpeza é até mais rápida, mesmo assim, o disco ainda terá que ser formatado, mas será praticamente impossível que alguém consiga recupar algum arquivo que estava no disco rígido, pois ao realizar a exclusão da partição é clara a intenção é de apagar todos os rastros de arquivos no disco rígido.

Vale lembrar que cada sistema operacional costuma utilizar um sistema diferente para organizar os arquivos gravados no disco.
Para excluir e criar nova partição do disco, use o prompt de comando do DOS e digite o comando FDISK, esse é um aplicativo que administra, de forma bem simples, as partições do disco.

Para preparar o disco rígido para mais de um sistema operacional, o ideal é apagar a partição primária e recriá-la com um tamanho menor, geralmente a metade do total do disco rígido.

Se o disco tem 40 Gbytes, recomenda-se criar a partição primária com 20 Giga bytes e deixar o resto inutilizado, pelo menos por enquanto.

Assim você pode instalar o Windows normalmente na partição primária e depois usar o espaço não utilizado para outro sistema operacional, como o Linux ou windows XP, por exemplo.

Tanto o Linux quanto o windows XP possuem em suas ferramentas de instalação recursos que utilizam esse espaço como uma partição estendida do DOS, eles também criam rotinas de inicialização para que, ao ligar o microcomputador, possa ser escolhido qual sistema operacional o usuário deseja usar.

Finalmente a formatação, se o microcomputador foi reiniciado com suporte a CD-ROM, vai ser visto o prompt do DOS (aquela tela preta), então vai esperar o que mais?

Vá em frente e digite FORMAT C:

Se for desejado que o disco rígido seja formatado rapidamente, nesse caso o DOS só apaga os arquivos, então digite FORMAT C: /Q e caso se deseje que o DOS mantenha os arquivos de sistema para que o microcomputador inicialize sem precisar de disquete de boot, use FORMAT C: /Q/S.

Depois da formatação, o programa pede para dar um nome ao disco rígido e teclar enter, e assim o disco rígido fica pronto para começar a instalação do novo sistema operacional.

Até no windows 9x ainda não tinha substituído o DOS, mas com o windows XP ou Linux (dependendo da distribuição) o boot é feito diretamente pelo CD-ROM e a criação e exclusão de partições é feita tudo em modo gráfico, facilitando a vida, principalmente dos técnicos de fim se semana.

Se o boot já foi completado e vai ser instalado o windows 9x, é só colocar o CD do sistema operacional no drive, vá no drive do CD-ROM digitando na linha de comando a letra D: ou E: e que corresponda com a unidade onde está o CD de instalação.

Se for windows XP ou Linux o sistema é automatizado, depois de digitar instalar é só ir dando cliques e escolhendo algumas opções que o sistema apresenta.

De qualquer modo, deve ser acompanhada com atenção as etapas de instalação do sistema, lembre-se de que você vai precisar dos drivers de seus periféricos para instalá-los corretamente, e quando a instalação tiver terminado e já estiver com o Windows funcionando, é só seguir as instruções de instalação que vieram com cada um desses periféricos.

Terminada a instalação do sistema de dos periféricos, o sistema está limpo e o windows (ou Linux) executa as funções com mais rapidez e os programas também ficam mais rápidos.

O ideal é fazer a formatação do disco rígido duas vezes por ano para que o microcomputador fique sempre rápido e organizado.

Postagens relacionadas
  • Compartilhando Internet
  • Os Cuidados Com o PC
  • Memórias e Flip-Flops
  • Os Primeiros PCs
  • Docs Compatilhados
  • Qualquer Um Pode Sim
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14817)
  • Antena Para Celular (12236)
  • Amplicador 60 W RMS (9717)
  • Os Gatos & Dúvidas (8303)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5898)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum