Tinta Fotossensível?

Aprenda a fazer tinta fotossensível para ser usada na confecção de placas de circuito impresso e em tudo mais que desejar.

Uma das coisas que incomoda a gente é quando falta material para fazer placa de circuito impresso para fazer aquela antena no fim de semana ou por causa da crise.

Sabe como é técnico ou curioso, decide a qualquer momento e acaba descobrindo que falta alguma coisa, mas pior que faltar dinheiro é faltar um produto.

E muitas vezes até se tem dinheiro no bolso, mas não tem como adquirir o produto, é aí que entra o conhecimento e a curiosidade, é claro que as vezes não tem como substituir um produto ou material por outro, mas nem sempre.

Obviamente que existe tinta fotossensível para fins específicos, talvez o problema nem seja o alto preço, pois quem quer tem que pagar e pronto, o maior problema é encontrar o produto, na verdade, acho até que existe uma séria restrição a respeito da tinta foto sensível chegar ao público com preço acessível.

Já pensou se boa parte dos técnicos tivesse acesso a materiais que normalmente são difíceis de encontrar? Acredito que muitos aparelhos comerciais deixariam de ser vendidos nas lojas.

Pelo fato de não ter giro e dar pouco lucro (será?), os comerciantes não disponibilizam tintas foto sensível, e por ser escassa, quem tem, fura o olho de quem precisa fazer o quê não é? Eu também compro, se ninguém comprasse o preço talvez fosse mais acessível.

Enfim, reclamar não adianta, o jeito é encontrar soluções, e foi fazendo experiências com produtos que são utilizados na serigrafia que num dia em que a tinta fotossensível acabou e precisava terminar um circuito para entregar no final de semana.

E não é que usando técnicas parecidas com as que são usadas com a tinta fotossensível consegui fazer uma plaquinha de circuito impresso usando emulsão fotográfica e fotossensibilizante que são usados na serigrafia?

Depois disso fiz várias experiências e concluí que é funcional, mas para trilhas menores do que dois milímetros a revelação é mais complicada, mas no começo é assim mesmo.

Obviamente que a tinta foto sensível apropriada para fazer placas de circuito impresso é a melhor, mas por questão de economia, necessidade ou porque o que se tem em mente não exige trilhas muito finas, a tinta foto sensível feita com emulsão fotográfica serve perfeitamente.

Até porque, a economia é bem significativa, com R$ 30.00 dá para fazer 900 gramas de tinta fotossensível, no mercado especializado 900 gramas custa em torno de R$ 300.00, e se souber usar, o acabamento final é o mesmo, é uma questão de pegar prática.

Bom, talvez você nem tenha lido o texto inteiro e correu para o final do texto para saber como se faz, e a quantidade de cada coisa, então aí está: para cada 3 partes de emulsão fotográfica (azul) 1 parte de sensibilizante, claro que quem é do ramo serigráfico vai estranhar essa quantidade,  mas é isso mesmo.

Para saber como se faz, assista ao vídeo e se gostar marca “gostei” como incentivo.

Postagens relacionadas
  • Adeus Bateria de 9 Volts
  • Lote de BF494 Falsificado
  • Eliminador Baterias
  • Choques Como Proteção
  • Componentes eletrônicos
  • Assim Surgiu a Eletrônica
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (41594)
  • Gerador Números Celular (33978)
  • Antena Para Celular (30524)
  • Amplicador 60 W RMS (22343)
  • Os Gatos & Dúvidas (20817)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.