Antena de Emergência

Se você é um daqueles que gostam de comunicações em banda lateral (SSB), seja por lazer ou por necessidade que você utiliza rádios de comunicação para longas distâncias, a seguir segue um texto que pode ser de seu interesse, não será ofertado nenhum tipo de rádio, e sim a confecção de uma antena para o caso de alguma emergência.

É comum que veículos tenham que parar para montar antenas para a comunicação na faixa de ondas curtas, o mesmo acontece para ondas médias e ondas longas.

Mas para barcos de pesca, navios e veleiros isso não se aplica, e mesmo com sistemas de comunicação via satélite funcionando, e boa parte das comunicações sendo feitas na faixa das micro-ondas, ainda existem aqueles que utilizam a velha forma de comunicação via rádio em banda lateral (SSB), uns pelos custos, e outros pelo alcance, pois as ondas longas tem uma característica bem interessante, elas podem dar a volta na terra, com a comunicação via satélite, pode ser que a comunicação não funcione por não ter boa posição em relação ao satélite.

E quando a antena de um equipamento de comunicação deixa de funcionar as coisas ficam complicadas, no mar, com ventos fortes, os fios podem arrebentar e uma série de outros imprevistos pode acontecer.

Para fazer uma antena para funcionar em alto mar, é só ter uma idéia, mesmo que vaga, da freqüência de rádio que está sendo utilizada, e fazer uma antena do tipo dipolo aberto, conhecida entre os rádio-operadores como antena bigode-de-gato.

Quem viu a antena que funcionava antes de acontecer algum problema, sabe que dois pedaços de fios de tamanhos iguais separados por um pedaço de material isolante vão servir, e então, é só amarrar uma ponta na proa e a outra ponta na popa, sendo que as partes do centro devem ficar isoladas uma da outra, e obtém-se um sistema de antena, não será dos melhores, mas servirá para o caso de emergência.

Se houver material isolante disponível, as duas pontas também devem ser isoladas do casco da embarcação, obviamente que se puder utilizar o mastro para a antena ficar mais alta possível, será melhor.

A distância dos fios entre os isoladores não deve passar dos 7 centímetros e não deve ser menor que 2 centímetros, mas é importante que os pedaços de fios sejam ressonantes na freqüência de operação, pois quanto mais ressonantes, menor será a relação de ondas estacionárias (R.O.E.), e conseqüentemente, melhor será o ganho de transmissão.

A antena deve ser instalada no local onde possa ficar o mais alto possível, mas deve ser prevista a possibilidade que uma intempérie possa danificar a antena improvisada.

Também existe a possibilidade de montar a antena verticalmente, com fio vivo na posição vertical e o fio malha na posição horizontal, formando um L.

Outra possibilidade é fazer com que o fio malha fique com um ângulo de 45 graus, em último caso, no caso da falta de fios para fazer a antena, o casco da embarcação serve como malha, ou terra, podendo ser utilizado o fio em sua totalidade para o fio vivo, ou fio irradiante.

Postagens relacionadas
  • Direcional Para 5.8 GHz
  • Teste de Módulos de RF
  • Módulos de RF 433 MHz
  • Celular Nos Confins
  • Bloqueadores de RF
  • As Ondas de Rádio
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14867)
  • Antena Para Celular (12295)
  • Amplicador 60 W RMS (9739)
  • Os Gatos & Dúvidas (8321)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5910)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum