Oscilador de de 41 KHz

Todo projeto eletrônico é composto por estágios que são interligados um ao outro e ao final, o conjunto de funções é que faz o projeto ser funcional.

Na área dos circuitos eletrônicos, alguns são simples e são de apenas um estágio, mas circuitos mais complexos e mais elaborados são formados por vários estágios, e em alguns casos, estágios iguais são usados, como no caso dos amplificadores estéreo.

Existem componentes com funções dedicadas, e o que torna o curioso ou técnico um trocador de componentes são justamente esses componentes.

Assim, no caso da impossibilidade de trocar o componente com função dedicada, fica um equipamento, às vezes caro, jogado num canto qualquer por falta de um componente.

Trocar componente qualquer um troca, basta olhar o código impresso nele, comprar outro igual e colocar no lugar, e bingo……. serviço realizado.

Mas quando é preciso criar um estágio com a mesma função (simples) de um circuito integrado o bicho pega, experimente ir a uma oficina e peça para o técnico fazer um micro transmissor de FM, ou um oscilador de áudio, e anote quantas respostas vagas, quantas vezes o técnico se esquivou e quantas vezes ele se prontificou a realizar o trabalho.

A maioria daqueles que acompanham meus textos sabem, sou um acometido de uma doença incurável que é gostar e estudar a radiofrequência, com isso, acaba aparecendo aparelho que nunca tinha pensado em ver e sequer sabia que existia.

A oportunidade da vez é com um transceptor Alemão da marca Sonneberg, o modelo não sei, pois a caixa estando desbotada e mal e mal dava para ver a marca, mas tratava-se de um equipamento a válvulas.

O dono do equipamento me trouxe o par, conforme foi previamente combinado, e em um deles só a recepção estava normal, o outro transmitia e recebia normalmente, embora não tenha procurado saber qual a frequência de transmissão, dava para saber que em um deles havia um problema na transmissão.

Então começou a caça pelo defeito, como tinha um equipamento funcionando não seria o bicho de sete cabeças, logo descobri que havia uma válvula que estava com o filamento aberto, sem nenhuma inscrição no corpo, nem me preocupei em procurar uma substituta, mesmo porque, o valor seria maior do que valem os dois transceptores.

A função dessa válvula e dos componentes próximos a era gerar uma frequência de 41 KHz fixos, sem essa frequência, não havia transmissão, o injetor de sinais de radiofrequência foi fundamental nessa descoberta.

Então surgiu um transceptor Sonneberg com circuito integrado, foi criado o oscilador mostrado na imagem abaixo e ligado no lugar do circuito oscilador original.

Como a corrente exigida é baixa, basta retirar a alimentação de qualquer local onde a tensão não passe de 35 volts, se preferir, pode ser feita uma retificação em meia onda nos fios que faziam a alimentação do filamento da válvula osciladora.

Para os novatos cabe informar que transceptor é do tipo rabo quente, ou seja, trabalha com um dos fios da tensão direto na carcaça, então o risco de choques é grande, mas ao inverter a posição do plug o risco de choques passa a ser menor.

Depois que o oscilador de 41 KHz foi instalado, o transmissor voltou a funcionar normalmente e ambos equipamentos passarem a se comunicar entre si, concluí que o oscilador é uma frequência de referência.

Oscilador-41-KHz-com-CI555

Postagens relacionadas
  • Bloqueador Sinal Wifi
  • Amplificador 18 dBm UHF
  • Oscilador Duplo Com Um CI
  • Oscilador 15 a 200 KHz
  • Oscilador de 45 MHz
  • Bloqueador de Sinal GPS
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (44353)
  • Gerador Números Celular (38614)
  • Antena Para Celular (32201)
  • Amplicador 60 W RMS (23569)
  • Os Gatos & Dúvidas (22143)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.