Proteja Grandes Áreas

Quando se trata de proteger grandes áreas da invasão de intrusos mesmo com equipamentos modernos e sofisticados não é uma tarefa fácil, pois grandes áreas sempre estão sujeitas a disparos que são feitos por transientes que são captados pela longa fiação dos sistemas que protegem grandes áreas.

Mesmo que exista dinheiro para investir na segurança, nem sempre os grandes e caros circuitos são eficientes, no circuito eletrônico apresentado abaixo a proposta é proteger uma grande área e não haverá problema de transientes captados pela fiação do circuito eletrônico.

O sensor é o próprio fio, e se ele for interrompido o relê irá acionar uma sirene ou uma lâmpada ou outro dispositivo elétrico, assim, basta colocar o fio de forma que se uma área for invadida o fio seja interrompido, e enquanto não for encontrado o local onde o fio foi interrompido e refeita a ligação o sistema ficará indicando a invasão.

No circuito foram previstos 3 conectores que podem ser interligados entre si com fios mais grossos e que ficam fora da região protegida, a pergunta pode ser: o que dá para proteger?

Bem, uma cerca tem como função delimitar a área onde animais passam seu tempo, mas às vezes os animais resolvem que querem dar “uma volta” e saem das áreas destinadas a eles, nesse caso, fios finos e fáceis de serem rompidos devem ser colocados na área onde não é desejado que fosse feita de passagem.

O circuito eletrônico é simples e utiliza componentes comuns, além disso, poucos componentes para um circuito de muita utilidade se for bem utilizado, como as sugestões mais adiante.

O funcionamento é simples: quando o fio é interrompido o transistor passa a conduzir e aciona o relê, este por sua vez energiza a bobina que faz com que o relê ligue o dispositivo de alerta, que pode ser uma lâmpada, uma sirene, uma TV ou qualquer coisa que o usuário desejar, seguindo as limitações dos contatos do relê.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A alimentação é de 12 volts e o relê deve ser escolhido de acordo com a tensão de alimentação, se optar por 6 volts, o resistor R1 deve ser de 56K.

O fio que protegerá a área deve fazer a ligação entre o ponto A e o ponto F do circuito, mas cada um sabe a sua necessidade e talvez os conectores sugeridos não sejam necessários, de qualquer modo, deve haver contato elétrico entre o ponto A e o ponto F.

Se o relê utilizado for do tipo normalmente aberto (NA) (é o mais comum) os fios de ligação do conector 4 (CON4) são o 1 e o 2 para que o circuito seja acionado (ligue a lâmpada) quando o fio for interrompido, mas se desejar que o circuito desligue a lâmpada os fios do conector 4 são o 1 e o 3.

No final do texto está uma sugestão de ligação utilizando uma lâmpada já existente em algum local, assim, será possível aproveitar uma lâmpada para uma função dupla e não chamar a atenção para algo a mais ligado para proteger alguma coisa, afinal, foi citada a passagem de animais de uma determinada área, mas o circuito também permite proteger contra da invasão de portas e/ou janelas ou enrolar o fio em algum objeto do qual seja desejada a proteção.

Já utilizei um sistema desses para evitar que a porta traseira de um caminhão baú fosse aberta, pois ao contrário de sistemas de outros tipos, esse o fio pode ficar aparente e se for interrompido aciona o dispositivo de alerta, enquanto que em vários sistemas se o fio da alimentação for interrompido ou os sensores forem eliminados do circuito tornam o circuito inútil.

Nesse circuito é ao contrário, ele deve ficar bem longe do acesso do intruso, e isso é fácil de ser feito, imagina que você deseja proteger todas as janelas da sua casa, basta que fios sejam instalados de forma que se uma das janelas for aberta o fio correspondente arrebente e assim o dispositivo avisa.

Se o sinal de aviso for sonoro o gatuno vai se mandar, se for um aviso luminoso você terá boas chances de saber quem é o infeliz que invade a sua casa, na real, dependendo de cada situação é melhor escolher bem, se encontrar com gatunos não é uma boa.

O layout da placa de circuito impresso deve ficar com 6 x 6 centímetros depois de impresso, o tamanho maior da imagem é para que a resolução da impressão fique boa.

Os componentes utilizados nesse circuito não chegam a R$ 10,00, portanto, não há desculpas para não realizar a montagem.

R1 = 100K (marrom, preto, amarelo)

C1 = 100nF (104 escrito no corpo se for de disco cerâmico, se for de poliéster está escrito .1 µF)

D1 = Diodo 1N4001 ou equivalente

Q1 = 2N2222 (Transistor NPN de uso geral pode ser usado transistores da família BC)

Relê de acordo com a tensão de alimentação, no protótipo foi utilizado um relê de 12 volts com contatos do tipo normalmente aberto.

Fios, solda e placa de circuito impresso para aqueles que desejarem acabamento impecável.

A alimentação pode vir de pilhas ou bateria, deve ser previsto o tempo de acionamento do relê em função da durabilidade pretendida, uma fonte é mais recomendada, porém, torna o projeto menos compacto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Modo de ligar uma lâmpada ao circuito: o ponto 2 deve ser ligado ao conector 4 no ponto 2, o ponto 1 deve ser ligado no conector 4 no ponto 1, para funcionar o interruptor dessa lâmpada deve ficar desligado enquanto o circuito eletrônico estiver ligado.

Postagens relacionadas
  • Faróis Apagados?
  • Proteja Portas e Janelas
  • Fazer Bengala Eletrônica
  • Lâmpada de Corredor ou Escada
  • Sem Pânico Para Idosos (P2)
  • Sem Pânico Para Idosos (P1)
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (13987)
  • Antena Para Celular (11624)
  • Amplicador 60 W RMS (9319)
  • Os Gatos & Dúvidas (7887)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5627)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum