Rádio Comunitária

Quando se fala em projetos de transmissores de FM ou de TV a menina dos olhos do amante da eletrônica brilha, alguns gostam de áudio, outros de vídeo e outros gostam de transmissão em geral, o que incluí tudo.

Não posso negar, quando uma TV sai do ar aqui por perto, logo perguntam: o Piava está testando alguma coisa?

Vilão é sempre vilão, meu mal foi mostrar para amigos e vizinhos o que podia ser feito com essas brincadeiras, desde uma campainha sem fio, até colocar a imagem do porteiro eletrônico na TV da sala, e bem no canal preferido da casa, e pior ainda, bem no horário das cenas mais esperadas, portanto, já causei muita interferência nas TVs e nas rádios FM próximas de onde eu ficava, nunca tive problemas porque as pessoas sabiam e até se beneficiavam com certos “inventos“, mas transmissão é coisa séria e deve ser tratada como tal, existem Leis que devem ser seguidas, portanto, na primeira reclamação pare de transmitir.

É proibido transmitir para mais de 50 metros sem autorização da anatel, interferência nas rádios comerciais, na comunicação da aviação, na comunicação marítima, ou em qualquer comunicação privada, qualquer tipo de interferência pode ter consequências imprevisíveis, então, tenha ciência de que o circuito proposto na figura abaixo (se mal regulado) pode causar interferências, e não é o seu objetivo, escolha um lugar longe da cidade para realizar testes, e depois de tudo ajustado e funcionando, fica a seu critério utilizar para alguma finalidade o circuito do transmissor de FM.

Mexer com rádio frequência é de prazer sem descrição, mas exige muita paciência, principalmente em frequências altas como é caso da faixa de VHF, circuitos que exigem ajustes são mais prazeirosos mas também difíceis de obter os resultados, principalmente, quando o “montador” quer fazer tudo e não tem equipamentos básicos para mexer com RF.

O circuito abaixo é de um transmissor de FM de 5 watts (reais), com esse transmissor com antena apropriada, com cálculo para a frequência, cabo coaxial de 50 ohms, antena com boa visada e calculada para a frequência de operação, consegue ser captada num raio de uns 5 KM, se tiver no alto de um morro, com visada total, pode chegar a 25 KM, não é papo não, em transmissores muito se fala, e muitos, por não entenderem, reclamam que o projeto dizia que mandava 10 KM, mas não chega a 500 metros.

Mas existem muitos fatores em se tratando de transmissão, note que um HT de 0.5 (meio)watt pode ser captado a uns 3 KM de distância, então, estratégimente, uma estação de rádio (aqui chamamos isso de gambá) é colocada no alto de uma torre ou de um morro para captar todos os sinais, e retransmitir para outra frequência, o que aumenta em muito a capacidade de transmissão do transmissor de pequena potência, e captamos essa frequência retransmitida com relativa intensidade porque onde está localizada a estação que sintoniza o sinal, também existe um transmissor com sintonia de transmissão diferente do sintonizador de recepção, e por estarem localizados em locais planejados, mesmo com pequema ou relativa potência de transmissão, se obtém os resultados esperados.

E assim, pode ser sintonizada uma determinada estação, mesmo ela irradiando sinais de rádio frequência (RF) de pouca intensidade, é assim que funcionam as estações de rádio amadores, de rádios comerciais e de televisão que se utilizam de repetidoras, ou você nunca escutou dizer que o canal está no ar, mas a repetidora não.

Pois o circuito apresentado é justamente para que retransmita uma estação de recepção de rádio, pode ser VHF ou de FM, é claro que a antena deverá ser instalada em local de boa visada, e se desejar um alcance direcional, opte pela antena direcional, onde se obtém alguns decibéis a mais na direção para onde é apontada a antena.

Claro que o sinal de um mixer ou cd player, ou MP3 pode ser utilizado, e assim ter a própria estação de rádio, afinal, a idéia é de transmitir ou re-transmitir, mas cuidado, lember-se que é proibido transmitir para mais de 50 metros sem autorização da anatel.

Não vou citar cada parte circuito em detalhes, mesmo porque, rádio frequência não é para quem está engatinhando na eletrônica, mesmo assim, se alguém se aventurar, os pontos críticos são os ajustes dos capacitores variávíes, são esses ajustes que vão determinar o rendimento da estação, apenas o C8 em paralelo com L7 é que determina a frequência
de operação.

As bobinas são de fabricação caseira e os choques de RF (XRF) também, os capacitores e os demais componentes devem ser rigorosamente observados seus valores, pois a troca de um capacitor de lugar pode fazer com que o circuito simplesmente não funcione, se duvida, depois de montado e funcionando, troque o lugar do C9 por outro e veja o que acontece, isto é a eletrônica.

O circuito proposto é composto de três estágios: a etapa de saída de potência de rádio frequência (RF), o oscilador que determina o ponto exato de transmissão e o pré-amplificador de áudio.

Os ajustes para melhor rendimento devem ser feitos com um medidor de ROE (medidor de ondas estacionárias), e conforme já citado, deve-se utilizar antena compatível com a frequência de operação.

Q1= 2N6084
Q2= 2N2219
Q3 = 2N2219
Q4 = BC 549
R2 = 120 ohms
R3, R4 = 10K ohms
R5 = 5K6 ohms
R6 = 2M2 ohms
R7 = Potenciômetro de 100K linear
C3 = 1K5 (disco cerâmico)
C4 = 100 uF por 35 volts (eletrolítico de boa qualidade)
C1, C2, C5, C6, C7, C8 = Capacitor variavel de 10 a 60 pF (preferência aqueles de base de porcelana)
C9 = 5,6 pF (disco cerâmico)
C10 = 4K7 pF (disco cerâmico)
C11 = 470 pF (disco cerâmico)
C12 = 820K pF (poliéster metalizado)
C13 = 4K7 ohms (disco cerâmico)
C14 = 100 uF x 35 volts (eletrolítico de boa qualidade)
C15 = 470K pF (poliéster metalizado)
L1 = 5 voltas de fio 18 AWG sobre forma de 10 mm sem núcleo
L2 = 5 voltas de fio 18 AWG sobre forma de 8 mm sem núcleo
L3, L6 = XRF VK 200 (100 voltas de fio 28 AWG sobre um resistor de 150K por meio watt)
L4 = 3 voltas de fio 18 AWG sobre forma de 5 mm (núcleo de ar)
L5 = 6 voltas de fio 18 AWG sobre forma de 10 mm (núcleo de ar)
L7 = 5 voltas de fio 18 AWG sobre forma de 5 mm (núcleo de ar)
S1 = Chave liga-desliga
Placa CI, fios, solda, etc.

Utilize a busca para encontrar mais algum tema de seu interesse.