O Que é a Eletrônica?

Eletrônica é a ciência que entre os mais diversos ramos que a abrangem, estuda a transmissão da corrente elétrica no vácuo e nos semicondutores.

Também é considerada um ramo da eletricidade que, por sua vez, é um ramo da física onde se estudam os fenômenos das cargas elétricas elementares, as propriedades e comportamento, do elétron, prótons, partículas elementares, ondas eletromagnéticas, entre outros.

Em uma definição mais abrangente, podemos dizer que a eletrônica é o ramo da ciência que estuda o uso de circuitos formados por componentes elétricos e eletrônicos, com o objetivo principal de representar, armazenar, transmitir ou processar informações além do controle de processos e servomecanismos.

Sob esta ótica, também se pode afirmar que os circuitos internos dos computadores, os sistemas de telecomunicações, os diversos tipos de sensores e transduto res estão, todos, dentro da área de interesse da eletrônica.

Considera-se o primeiro componente eletrônico puro a célula fotovoltaica (1839) seguida pela válvula termo iônica, ou termiônica e alguns diodos à base de Selênio, Se.

A válvula termiônica, também chamada de válvula eletrônica, é um dispositivo que controla a passagem da corrente elétrica através do vácuo, dentro de um bulbo de vidro, sendo utilizada em larga escala até meados da década de 1960.

Com o surgimento do transistor, a válvula foi perdendo seu espaço e eletrônica, com o passar do tempo, acabou por desenvolver e estudar novos circuitos eletrônicos além de transistores, diodos, fotocélulas, capacitores, indutores, resistores, etc.

A tecnologia de miniaturização, (também chamada de nanotecnologia), desenvolveu os circuito integrados, os micro circuitos, as memória eletrônicas, os microprocessadores, além de miniaturizar os capacitores, indutores, resistores, entre outros.

Desde o início do século vinte até sua metade, a válvula termo iônica reinou absoluta, quando na metade do século, em 1948, a gigante em telecomunicações Bell Telephone, desenvolveu um dispositivo que em comparação à válvula termo iônica era simplesmente minúsculo, era o primeiro transistor.

Com o surgimento do transistor iniciava-se a era do semicondutor e o desenvolvimento das técnicas de miniaturização promovido, ficou cada vez mais acelerada a confecção e projeto de componentes e equipamentos eletrônicos.
Isto culminou com a construção do primeiro circuito integrado no final da década de sessenta, quando apareceu o primeiro amplificador operacional integrado.

Este nada mais era que a montagem miniaturizada de transistores, capacitores, resistores e diodos semicondutores, todos feitos numa só base, inicialmente em germânio.

Logo após, no início da década de setenta, os componentes passaram a ser fabricados em silício, elemento de mais fácil manipulação e menos sensível aos efeitos de avalanche térmica.

Foram sendo desenvolvidas novas tecnologias para a fabricação seriada em alta velocidade.

Estas utilizavam componentes de larga escala de integração, (LSI), e logo após, nos anos oitenta, foi desenvolvida a extra larga escala de integração, (ELSI).

Esta tecnologia nos deu os microprocessadores de alta velocidade e desempenho.

Nos dias de hoje depois do trabalho de milhares, senão milhões de colaboradores anônimos a eletrônica está finalmente entrando na era da nanotecnologia.

Postagens relacionadas
  • Retificadores e Nomenclaturas
  • Assim Surgiu a Eletrônica
  • Repelente Não Funciona
  • A Corrente é …..
  • Excesso de Corrente
  • Porque Não Atendo
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (39010)
  • Gerador Números Celular (29506)
  • Antena Para Celular (28892)
  • Amplicador 60 W RMS (21253)
  • Os Gatos & Dúvidas (19588)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.