Papel dos Componentes

Nos circuitos de radiofrequência  os elementos agrupados em torno dos elementos ativos (transistores ou circuitos integrados) desempenham um papel significativo na busca pelo melhor desempenho que seja possível.

Circuitos de radiofrequência não funcionam apenas com elementos ativos, para definir e sintonizar uma freqüência do elemento ativo, é preciso no mínimo uma indutância com o mínimo uma capacitância parasita.

As frequências abaixo da faixa de VHF são relativamente fáceis de manipular, mas o mesmo não acontece com as frequências de UHF e de microondas, devido ao tamanho de onda, até o aproximar de um objeto de pequeno pode alterar a freqüência de operação.

Uma das técnicas utilizadas para evitar interferências desse tipo é colocando os elementos que fazem parte do oscilador em posição que um indutor não interfira no outro, em geral são utilizadas as linhas de alta impedância, que são indutivas por natureza.

Em algumas situações, dependendo da característica do circuito, essas linhas têm associadas a si capacitância parasita, e isso reduz o ganho do circuito, portanto, diminuí também o desempenho final do equipamento.

Como um exemplo, uma trilha ondulada ou tipo espira sobre um condutor de 75mm de largura exige um substrato de 1.160 milímetros, o valor da indutância é de aproximadamente 0,8 nH, o valor de capacitância em paralelo é de cerca de 0,13 pF para ressonância eletromagnética.

Por outro lado, um elemento indutor com um 12mm de largura e 2,5 voltas sobre 0,8 cm com núcleo de ar, resultará na indutância de 0,8 nH, mas apenas 0,04 pF de capacitância para o circuito ressonante.
Portanto, o uso de indutores com capacitância parasita terá melhores resultados e o rendimento do circuito será muito melhor.

Choques de RF são muito usados por terem vantagem em termos de tamanho e largura de banda em comparação com a freqüência dividida por quatro, pois geralmente, as antenas são calculadas dividindo-se a freqüência por quatro, ou seja, ¼ de onda.

Nos circuitos de UHF e microondas não faz muito sentido dividir a freqüência por quatro, uma vez que o tamanho da onda já é pequeno, então são usados transformadores de linha nos dispositivos, que praticamente os tornam em dispositivos minúsculos.

Para exemplo, um indutor compacto com o valor de 5nH associado a capacitores cuja freqüência de ressonância seja acima de 20 GHz pode ser usado como um bloqueador de RF entre 5 e 20 GHz, por outro lado, sem capacitor associado, um circuito de ¼ de onda exigiria pelo menos três estágios com transformadores para cobrir a mesma faixa de frequências.

Em resumo, com elementos convencionais bem distribuídos tem como resultado o menor tamanho e o menor custo, grande impedância, alta capacidade de transformação, menores efeitos de interação entre os elementos do circuito, menores componentes complementares para obter a reatância desejada, e uma maior capacidade de cobertura de faixa de operação.

Postagens relacionadas
  • Direcional Para 5.8 GHz
  • Teste de Módulos de RF
  • Módulos de RF 433 MHz
  • Celular Nos Confins
  • Bloqueadores de RF
  • As Ondas de Rádio
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14904)
  • Antena Para Celular (12330)
  • Amplicador 60 W RMS (9774)
  • Os Gatos & Dúvidas (8348)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5927)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum