Resistores em Paralelo

As vezes é preciso recorrer ao conhecimento e fabricar um resistor de determinado valor em ohms, pode ser num fim de semana, pode ser que o valor não exista ou pode ser por uma necessidade momentânea para apenas um experimento.

Nesse caso é preciso fazer uma associação de resistores, e nesse link vou citar a associação em paralelo de dois resistores, supondo que a tensão nos dois resistores é igual, a soma das correntes que atravessam os dois resistores é igual à resistência do resistor equivalente.

A resistência equivalente de uma associação de resistores em paralelo sempre será menor que o resistor de menor resistência da associação, a fórmula abaixo é a fórmula utilizada para obter a resistência equivalente quando é feita a associação em paralelo de dois resistores.

Se R1 tem um valor de 560 Ohms e R2 tem um valor de 820 ohms, o modo de obter o valor da resistência equivalente é utilizando a fórmula acima: (560 x 820) / (560 + 820), não vou ensinar matemática, isso você já deve ter aprendido, mas 560 x 820 = 459200, e 560 + 820 = 1380.

Então pegamos o primeiro resultado (459200) e dividimos pelo segundo resultado (1380), então temos: 459200 / 1380 = 332.

A resistência equivalente da associação em paralelo de 560 ohms e 820 ohms é 332 ohms, podemos até arrendodar o valor para melhor entendimento: 300 ohms, pois os resistores podem ter alguma tolerância, e conforme já citado, a resistência equivalente de uma associação em paralelo sempre será menor que o resistor de menor resistência da associação, e o valor menor do nosso exemplo é 560 ohms e o resultado obtido foi 332 ohms.

No que diz respeito a dissipação na associação de resistores, se associarmos dois resistores de ½ watt, podemos presumir que a dissipação da resistência equivalente ser á de 1 watt, pois ½ + ½ = 1.

Se você pensa que a associação de resistores é pouco utilizada, engana-se, até mesmo em aparelhos que saem direto das fábricas, nos ajustes finais, para que eles não voltem para a linha de produção, técnicos ajustam detalhes finais colocando resistores em paralelo aos que já existem nas placas de circuito impresso.

Isso evita que tenham que ser trocados os resistores préviamente instalados, assim os resistores originais permanecem na placa de circuito impresso e são acrescentados os resistores de ajuste, e nas ligações eletrônicas internas acabam por serem feitas ligações paralela de resistores. (Você nunca viu num manual escrito: sujeito a alteração sem aviso? Pois é….)
E o técnico no fim de semana? Vai deixar de consertar um aparelho por falta de um resistor que custa alguns centavos de real?

O hobbysta vai deixar de montar aquele projeto porque faltam alguns resistores? Vai sim, mas apenas se não souber como fazer associação de resistores.

Para calcular a resistência total do circuito, deve-se primeiro calcular a resistência equivalente dos resistores em paralelo, no exemplo citado são apenas dois resistores em paralelo, mas podem existir mais resistores em paralelo, e então, a fórmula para a obter a resistência equivalente é outra, (trataremos em outro link), e em posse desse valor, considerá-lo como se fosse mais um resistor único, cito este detalhe pois num mesmo circuito podem ser encontrados resistores em série, resistores em paralelo ou resistores em série-paralelo.

Postagens relacionadas
  • Retificadores e Nomenclaturas
  • Assim Surgiu a Eletrônica
  • Repelente Não Funciona
  • A Corrente é …..
  • Excesso de Corrente
  • Porque Não Atendo
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14747)
  • Antena Para Celular (12189)
  • Amplicador 60 W RMS (9684)
  • Os Gatos & Dúvidas (8260)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5872)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum