Manuseando Placas

Em outros links do Ibytes já foram abordados o manuseio de circuitos integrados, os cuidados com a eletricidade estática e os cuidados com os componentes em geral, mas nas placas diretamente não foi feita nenhuma referência, talvez seja até desnecessário, principalmente se você já visitou os links que foram citados acima, de qualquer modo, estou com vontade de escrever, então vamos nos dedicar aos cuidados com as placas.

Em qualquer tipo de placa de circuito impresso, ao manuseá-las devem ser tomados os
seguintes cuidados:

Em nenhuma hipótese tocar nas partes metálicas dos chips.

Evite de tocar nos conectores em suas partes metálicas, na verdade não devem ser tocados.

Segure a placa sempre por suas bordas laterais sem tocar nas trilhas e suas partes metálicas.
Nunca flexione a placa, o ato de flexionar (entortar) a placa pode romper as trilhas, já que as placas de computadores tem trilhas na parte da face de cima, na parte da face de debaixo e no meio da placa de circuito impresso também, formando uma espécie de sanduiche.

Um toque, mesmo que de leve e muito rápido nas partes metálicas dos chips pode causar descargas estáticas que os danificam, inutilizando a placa.

Uma placa tem duas faces: a face dos componentes e a face da solda, e em nenhuma hipótese deve ser tocada na face da solda, pois nela existem contatos elétricos com todos os seus chips.

Da mesma forma não deve ser tocada na face dos componentes pois mesmo que se acidentalmente for tocado nas pernas dos chips, causa o mesmo efeito negativo.

Os conectores também não devem ser tocados, por duas razões: a primeira razão é que possuem contatos elétricos com os chips, podendo danificá-los com a eletricidade estática, a segunda razão é que a umidade, o suor e a gordura das mãos podem causar mau contato nos conectores.

O modo correto de segurar uma placa é segurar por suas bordas laterais, esse sim é o modo correto de segurar uma placa.

As partes metálicas das placas, com exceção dos conectores, podem ser tocadas em apenas dois casos:

a) Se o técnico estiver usando a pulseira antiestática.

b) Se o técnico tiver sido descarregado da eletricidade estática imediatamente antes de tocar na placa.

Em qualquer operação mecânica como fixar a placa por parafusos ou espaçadores, encaixar ou desencaixar placas de expansão na placa de CPU, encaixar ou desencaixar conectores, ou outro procemento, deve ser tomado muito cuidado para que a placa não sofra nenhum tipo de flexão (entortar).

A flexão ou entortar, mesmo que parcialmente, pode causar o rompimento de trilhas de circuito impresso, o que vai resultar em mau contato muito difícil de ser detectado e consertado.

Pode também causar o rompimento das ligações entre os soquetes e a placa, são motivos mais do suficientes para evitar a qualquer custo de entortar ou flexionar a placa.

Na placa de CPU, para encaixar o conector da fonte basta colocar a mão por baixo da placa ao encaixar o conector da fonte, dessa forma evita-se que ocorra o flexionamento.

Sempre que qualquer placa ou conector for encaixado ou desencaixado, a operação nunca deve ser feita de uma só vez, deve sempre ser feita por partes, um pouco em cada extremidade do conector, com muita calma até que a operação esteja completa.

Não deve ser esquecido que as placas de expansão são presas ao gabinete através de parafusos, e nos casos do técnico esquecer de colocar esses parafusos, o grande perigo é uma conexão na parte traseira do gabinete ocasionar o afrouxamento no encaixe da placa no seu slot.

Pior ainda se essa conexão for feita com o computador ligado, o que, por si só, já é um erro, mas o problema pode ser mais sério ainda se a placa se soltar do seu slot com o computador ligado, se acontecer, provavelmente causará dano na referida placa, podendo causar danos graves até mesmo na placa de CPU.

Já tem texto no Ibytes fazendo referência a eletricidade estática, mesmo assim, vou citar de forma bem resumida.

Quando estamos com o corpo carregado de cargas elétricas e tocamos uma peça metálica, uma parte da nossa carga é transferida para esta peça, e durante essa transferência surge uma pequena corrente elétrica, devemos estar lembrados que a corrente elétrica nada mais é que o movimento de cargas elétricas.

Se o corpo metálico ao ser tocado for um pino de um chip, o mesmo será submetido a uma corrente instantânea acima da qual foi projetado para funcionar, e dai era uma vez um chip que funcionava.

Muitos chips podem ser danificados com descarga de eletricidade estática, principalmente as memórias, processadores e chips VLSI, por isso foi dado destaque em evitar de tocar nesses componentes, o corpo humano acumula cargas elétricas que são excessivas para muitos componente, a não ser que a gente pudesse ficar com um fio terra colocado em nosso corpo, os técnicos evitam de ficar com os corpos carregados passando as mãos em partes metálicas previamente fixadas justamente para a finalidade de descarregar a eletricidade estática do corpo.

Postagens relacionadas
  • Compartilhando Internet
  • Os Cuidados Com o PC
  • Memórias e Flip-Flops
  • Os Primeiros PCs
  • Docs Compatilhados
  • Qualquer Um Pode Sim
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14532)
  • Antena Para Celular (12042)
  • Amplicador 60 W RMS (9583)
  • Os Gatos & Dúvidas (8153)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5803)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum