Como é o Rádio-Controle

Quem nunca viu na televisão, escutou nas rádios ou leu em revistas anúncios destacando as habilidades de brinquedos controlados a distância?

Quem nunca viu nos fins de semana parques lotados de hobbystas fazendo uma réplica de avião voar, adultos ou crianças brincando com carrinhos e barcos em miniatura, e tudo sendo controlados remotamente por “marmanjos” e/ou por crianças.

Neste texto vou escrever um pouquinho sobre controle por radiofreqüência, na verdade, existem coisas sérias que são feitas por controle a distância, mas os brinquedos controlados a distância através de radiofreqüência, ou radio-controlados são os mais comuns.

Seja um dispositivo para aplicações sérias e de responsabilidade como abrir um portão de uma garagem, um carrinho, um barquinho ou um aviãozinho usado em passatempo, não importa a finalidade, mesmo que sejam projetados para operar através de comandos enviados eletronicamente, existem muitos itens parecidos, mas também existem muitos itens diferentes.

Onde existem muitas diferenças é na parte mecânica, mas o princípio básico é o mesmo para todos, vamos estudar a parte eletrônica.

Dispositivos controlados por ondas de rádio possuem quatro componentes principais:

Transmissor: O transmissor geralmente deve estar numa das mãos para controlar o dispositivo, e uma vez acionado, o transmissor envia ondas de radiofreqüência para o receptor.

Receptor: Um circuito de sintonia casado com a freqüência do transmissor, geralmente uma placa de circuito impresso e uma antena saindo do interior do dispositivo recebe os sinais que são emitidos pelo transmissor e ativam motores elétricos de acordo com os comandos enviados pelo transmissor.

Motor(es) elétrico(s): Os motores podem ligar e abrir e/ou fechar portões, se for carrinho, pode girar as rodas, mudar a direção do veículo, se for barquinho acionar as hélices, enfim, uma infinidade de funções, que dependem exclusivamente dos recursos do dispositivo.

Fonte de energia: Geralmente é uma bateria recarregável, mas pode ser pilhas comuns.

O funcionamento do sistema de controle remoto através de radiofreqüência pode ser assim descrito:

O transmissor envia um sinal de controle para o receptor usando ondas de rádio, que por sua vez acionam um motor, ou dependendo do projeto provoca uma ação específica.

O motor num carrinho pode fazer com que as rodas girem, num aeromodelo pode movimentar os flaps, num barquinho movimentar a hélice e/ou o leme.

A fonte de energia geralmente é uma bateria recarregável, dependendo do consumo podem até ser pilhas normais.
Existem brinquedos que usam por controle remoto o motor rádio-controlado que controla a direção, enquanto que outra fonte de energia possibilita a locomoção.

Um aeromodelo tem um motor à gasolina para girar a hélice, mas o motor rádio-controlado controla os flaps, também existem comandos para controlar a aceleração do motor a gasolina, e tantas outras funções que depende da quantidade de habilidades que o aeromodelo tem.

Uma réplica de veleiro usa o vento para propulsão, mas o motor rádio-controlado controla o leme.

Um dirigível utiliza gás hélio ou ar quente para subir, mas o motor rádio-controlado controla as hélices.

A comunicação entre o receptor:

Os dispositivos controlados por rádio possuem um pequeno dispositivo portátil que inclui alguns tipos de controles e o rádio-transmissor.

O transmissor envia um sinal em determinada freqüência para o receptor no dispositivo.

O transmissor possui uma fonte de energia que fornece a energia para os controles e a transmissão do sinal.

A diferença fundamental entre os dispositivos rádio-controlados e os de controle remoto é que os dispositivos de controle remoto possuem um fio que conecta o controlador e o dispositivo, mas o de rádio-controle é sempre sem fio.

Se for um brinquedo rádio-controlado, a freqüência utilizada geralmente é em 27 MHz ou 49 MHz, isto porque estas duas freqüências foram reservadas pela FCC, (agência americana que controla as emissões de rádio), para itens básicos de consumidores, como dispositivos de abertura de portão de garagem, walkie-talkies e os brinquedos.

Os modelos de aeromodelos rádio-controlados mais sofisticados, usam as freqüências de 72 MHz ou 75 MHz.
Os brinquedos controlados por rádio se forem de boa procedência possuem uma etiqueta com a faixa de freqüência em que operam.

A maioria dos fabricantes de brinquedos rádio-controlado fazem versões de cada modelo para ambas as faixas de freqüência (27 MHz e 49 MHz), assim, é possível usar dois brinquedos do mesmo modelo simultaneamente, para apostar uma corrida ou brincar em conjunto, sem ter que se preocupar com a interferência entre os dois transmissores.

Alguns fabricantes também fornecem informações mais específicas sobre a exatidão da banda de freqüência na qual o brinquedo opera, um bom exemplo disso é a Nikko of América que oferece a opção de criar conjuntos para corridas com até seis unidades, cada um sintonizado em uma faixa diferente, mas todos em torno de 27 MHz.

Os transmissores abrangem desde controladores de função única até controladores de função completa com uma ampla variedade de opções.

Um exemplo de controlador de função única é aquele que faz o brinquedo ir para frente quando o gatilho ou botão é pressionado e para trás quando é liberado, e para parar o brinquedo é preciso desligar (bela procaria).

Os controladores de função completa possuem seis controles em sua maioria, são eles:

· Frente
· Ré
· Frente e esquerda
· Frente e direita
· Ré e esquerda
· Ré e direita

Na maioria dos controladores de função completa, não pressionar nem girar qualquer botão faz com que o dispositivo fique em standby aguardando novos comandos.

Rádio-controle:

Temos que ter uma base na freqüência que é emitida pelo transmissor por isso vamos supor que a freqüência exata seja 27,2 MHz.

Para cada ação no transmissor existe um evento, a seqüência de eventos a seguir não é a verdadeira para todos os tipos de dispositivos, mas existe uma seqüência de eventos que ocorre quando você o transmissor rádio-controlado é acionado, tomemos apenas por exemplo:

Geralmente, se for um brinquedo, pressiona-se o gatilho para fazer o carrinho ir para frente, o ato de pressionar o gatilho faz com que um par de contatos elétrico se encoste e feche um circuito que está conectado a um pino específico de um circuito integrado.

Então o circuito completo faz com que o transmissor envie uma seqüência de pulsos elétricos que determina a ação que será executada no dispositivo.

Cada seqüência contém um pequeno grupo de pulsos de sincronização que são seguidos pela seqüência de pulsos.

E a cada botão, ou algo que exista no transmissor com a finalidade de controlar brinquedos ou portões ou outros dispositivos tem o mesmo princípio de funcionamento.

Postagens relacionadas
  • Direcional Para 5.8 GHz
  • Teste de Módulos de RF
  • Módulos de RF 433 MHz
  • Celular Nos Confins
  • Bloqueadores de RF
  • As Ondas de Rádio
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (13874)
  • Antena Para Celular (11528)
  • Amplicador 60 W RMS (9276)
  • Os Gatos & Dúvidas (7838)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5589)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum