A Radiodifusão no Brasil

Por ocasião do Centenário da Independência do Brasil, em 1922 foi inaugurada a radiodifusão brasileira com a primeira transmissão realizada no Rio de Janeiro.

Ao contrário dos dias atuais, naquela época era fantástico se comunicar através das ondas de rádio, mesmo sendo “em mão única” oferecia a possibilidade da comunicação com longo alcance.

O tempo passou, surgiram novas modalidades de transmissão, mesmo assim o rádio é um meio de comunicação ao qual a maioria da população tem acesso, e não apenas como ouvinte, existe uma quantidade enorme de transceptores disponíveis no mercado especializado e a preços para todos os gostos e bolsos.

Por se tratar de um equipamento de baixo custo e de pequeno porte está disponível para todas as classes sociais e faz parte do cotidiano das pessoas, e engana-se quem pensa que o rádio só é usado em fazendas, na verdade, as zonas urbanas dependem bem mais do rádio, afinal, os telefones celulares não passam de transceptores bem sofisticados.

Praticamente toda comunicação que usa o ar como meio de transporte para as ondas de rádio é baseada em ondas eletromagnéticas, e não dá para negar a infinita capacidade em estabelecer laços de todos os tipos.

No início a transmissão radiofônica era livre, mas em 1932 o governo Vargas autorizou a veiculação de publicidade no rádio, o que acabou por impulsionar comercialmente e com isso o rádio ficou mais popular.

Ainda em 1932 o governo começou a conceder concessões para pessoas e empresas particulares, desde então foram regulamentadas as faixas de utilização de frequências para cada tipo de atividade.

Atualmente toda frequência para uma nova estação de rádio ou televisão deve ser pré-aprovada, até a faixa do cidadão é regulamentada, é preciso um prefixo (indicativo) e uma taxa anual deve ser paga para ter uma autorização para transmitir.

O rádio transmissor tem como característica a fala direta, o ouvinte, numa estação remota recebe no mesmo instante os dados da comunicação, isso se tratando de uma estação comercial e um receptor de rádio com botões para fazer a sintonia.

Quando a comunicação é direta e bidirecional, as duas partes falam e as duas partes escutam ao mesmo tempo, esse é o tipo de comunicação via rádio em modo full-duplex, isso só é possível porque os equipamentos transmitem numa frequência e sintonizam em outra frequência, é o caso da telefonia celular como conhecemos atualmente.

No caso da faixa do cidadão, por exemplo, uma estação transmite e a outra recebe a transmissão, cada estação não pode transmitir e sintonizar ao mesmo tempo, pois eles usam a mesma frequência para transmitir e receber seus sinais, por isso é que há os “balaios de gato” na faixa dos 11 metros quando todo mundo resolve falar junto.

Postagens relacionadas
  • O Tamanho da Onda da RF
  • Antenas de Várias Bandas?
  • Direcional Para 5.8 GHz
  • Teste de Módulos de RF
  • Módulos de RF 433 MHz
  • Celular Nos Confins
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (39011)
  • Gerador Números Celular (29507)
  • Antena Para Celular (28893)
  • Amplicador 60 W RMS (21253)
  • Os Gatos & Dúvidas (19588)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.