Testador de CIs 555

Talvez não exista um circuito integrado tão conhecido quanto o CI 555, aliás, não só conhecido, mas também tão usado, sempre que é pensado em timer vem em mente o 555, pensando em oscilador, logo vem na mente o 555, a realidade é que em muitas das montagens esse componente é lembrado.

Numa montagem utilizando o CI 555 e que depois é abandonada, em um outro projeto o montador pode desejar usar um CI que já foi utilizado em outro circuito, portanto, não existiria a necessidade de comprar outro CI, mas existe a dúvida em saber se o circuito integrado usado continua bom, é óbvio que se o CI estiver danificado o novo projeto não vai funcionar, um teste de funcionamento do CI resolve essa questão, e como é o aso dos circuitos integrados comuns, para testá-los é necessário um circuito de teste, e é esta a proposta desse circuito.

O esquema mostra um circuito simples, mas que comprova se o CI 555 está funcionado ou não, para facilitar o teste deve ser usado um soquete DIL de 8 pinos, assim é só encaixar o CI e verificar se os dois LEDs piscam alternadamente, de imediato já se sabe se o CI está ou não funcionando, no caso de defeito, ou os dois LEDs permanecem acesos ou os dois LEDs permanecem apagados, mas se os LEDs acenderem alternadamente, o CI 555 está em bom estado.

O circuito de teste obviamente que é baseado num CI 555, que oscila em baixa freqüência, onde o ritmo das piscadas pode ser alterado movimentando o botão do potenciômetro de 170K ohms, pelos componentes sugeridos o ajuste pode ser feito de 10 a 180K, e quem gosta de fazer experimentos pode alterar também o capacitor de 33uF, com valores maiores a freqüência fica menor, e com valores menores o freqüência aumenta, e acima de 3 MHz o CI já está saturado e continua funcionando, mas tende a fica aquecido.

Com ajustes no potenciômetro a freqüência pode ficar entre uma fração de hertz até alguns KHz, e foi exatamente por isso que foi incorporado ao circuito o potenciômetro, pois com frequências muito altas o olho humano não consegue acompanhar as piscadas dos LEDs e fica a impressão que os dois LEDs ficam acesos, dando a impressão de CI danificado, então ao encaixar CI no soquete, e se os dois LEDs ficarem acesos, movimente o botão do potenciômetro e verifique se existem piscadas alternadamente.

O CI 555 funciona no modo digital, e nesse circuito, quando a saída está no nível baixo, acende o LED2, e quando a saída está no nível alto, é o LED1 que acende, e se o CI não estiver bom nenhum dos LEDs irá piscar.

Da mesma forma que quando é soldado, deve ser observada a posição correta do circuito integrado no soquete DIL de 8 pinos, é preciso ter cuidado e marcar a posição do pino 1, pois se o CI for encaixado errado, o circuito de teste vai indicar que ele está ruim, mesmo que não esteja.

Para quem gosta de utilizar matriz de contatos essa é uma boa oportunidade para praticar um pouco mais, o mesmo se refere a montagem numa placa de circuito impresso universal.

Os LEDs são comuns e podem ser vermelhos ou de qualquer cor, eu utilizei um verde e um vermelho para ficar mais bonitinho quando testar algum CI, depois da montagem realizada, os demais componentes são comuns e dispensam maiores comentários.

Mas antes que me perguntem, os resistores são todos de 1/8 de watt, o único capacitor do circuito é de 33 uF com tensão de 15 volts, e pode ser alterado de 1 uF a 220 uF, lembrando que a freqüência vai mudar com a troca desse capacitor, o resistor ajustável pode ser um trimpot ou um potenciômetro, a chave pode ser dispensada em alguns casos, o CI 555 é indispensável para o teste, e a tensão de alimentação foi prevista em 12 volts, mas o circuito funciona perfeitamente com tensão de 6 a 12 volts.

Para quem é caprichoso, pode colocar tudo dentro de uma caixinha plástica e fazer com que o circuito seja alimentado por pilhas ou colocar bornes para ligação numa fonte externa, é nesse caso que a chave liga-desliga passa a ter função.
Para testar o circuito é só encaixar um 555 novo no suporte e ajustar o potenciômetro para que os LEDs pisquem alternadamente na freqüência desejada, então o CI 555 novo pode ser retirado e o aparelho está pronto para testar outros CIs que já foram utilizados e existe dúvida quanto ao funcionamento.

Para usar o testador de CIs 555 é só encaixar corretamente o circuito integrado 555 suspeito no soquete e verificar se os LEDs piscam alternadamente, ok, ok, é bom não é? Mas é bom ficar sabendo que este circuito só serve para testar circuitos integrados 555 comuns e circuitos integrados 555 CMOS.