Circuito Fechado de TV

Um circuito fechado de TV é um sistema privado que permite a observação remota de um ou mais ambientes através de dispositivos que trabalham com sinais de áudio e vídeo.

Atualmente o mercado oferece uma grande variedade de equipamentos e acessórios, os quais atendem a todas as necessidades dos mais variados clientes.

Serão citados a seguir de alguns conceitos, descrições e características básicas de equipamentos necessários a um bom projeto de CFTV.

CÂMERAS
A camera é um sistema eletrônico que converte imagens visuais em sinais elétricos que podem ser transmitidos, através de cabo elétrico ou ondas de rádio, para receptores que produzem as imagens em uma tela.

As câmeras modernas possuem um sensor que chamamos “CCD” o qual, através da luz, produz os impulsos elétricos para a transmissão de imagem.

CCD

CCD (Charged Coupled Device) é o dispositivo responsável pela conversão das imagens visuais em sinais elétricos.

Ele é composto por milhares de elementos sensíveis à luz, desta forma, a imagem formada sobre o CCD é dividida em vários elementos de imagem, chamados de “Pixel”.

Cada pixel contém as informações correspondente aquela área de imagem, assim o CCD funciona como um filme de uma máquina fotográfica, capturando imagem, com a diferença de poder ser lido, apagado e usado novamente.

Este ciclo de leitura, sendo repetido rapidamente (60 vezes por segundo) faz com que o sistema atue como uma filmadora.

O CCD recebe a luz através da lente e a transporta para a camera para que ela possa trabalhar.

Formato do CCD

Os elementos de imagem do CCD estão dispostos numa área cuja proporção entre altura e largura é de 3 para 4.

A medida desta área corresponde ao formato do CCD e é tomada na diagonal, em frações de polegada, podendo ser de 1/3” ou 1/4”.

Resolução

A resolução de uma câmera é medida em linhas horizontais de TV e corresponde à qualidade de imagem gerada, quanto maior a resolução, melhor será a definição de detalhes que a câmera pode captar e melhor a imagem gerada.

Sensibilidade à luz

Indica a quantidade mínima de luz necessária na iluminação da cena para que a câmera possa captar uma imagem e vai determinar a sensibilidade da câmera, quanto menor a quantidade de luz necessária na iluminação da cena, mais sensível será a câmera.

Esta medida (especificada em lux) é determinada em relação a uma abertura de lente (número F).

A utilização de lentes com aberturas diferentes da especificada para uma iluminação mínima, altera a sensibilidade da câmera.

Controle Automático de Ganho

Este controle permite um ajuste automático do sinal de vídeo entregue pela câmera, em relação à variação de luminosidade da cena captada.

Compensação da luz de fundo (BLC)

A definição da imagem de um objeto fica prejudicada quando temos uma fonte de luz muito forte ou luz solar incidindo atrás deste objeto, esta fonte de luz prevalecerá na cena, tornando o objeto escuro.

O recurso de compensação de luz de fundo permite a atenuação desta fonte de luz, melhorando a iluminação do objeto a sua frente e portanto a definição da imagem captada.

Balanço de branco

Este recurso, existente em algumas câmeras coloridas, permite que as cores mostradas na tela do aparelho receptor correspondam exatamente às cores originais da cena que está sendo captada.

Mudanças de tonalidades podem ser observadas dependendo do tipo de iluminação que incide sobre a cena, seja ela natural ou artificial.

Íris Eletrônica

O controle de velocidade do obturador (Shutter control) permite à câmera captar cenas com movimentos rápidos.

Na prática, este recurso atua como uma íris eletrônica, melhorando a definição da imagem de cenas muito iluminadas.

LENTES

Uma lente é um pedaço de vidro ou outro material transparente com um ou ambos os lados encurvados para refratar (curvar) os raios de luz, utilizada especialmente nos instrumentos ópticos.

Lentes simples são utilizadas em lupas ou óculos, os sistemas de lentes, contém mais de uma lente e são utilizados em instrumentos como câmeras, microscópios e telescópios.

A espessura e a curvatura de uma lente determinam o seu comprimento focal, enquanto o diâmetro determina seu poder de aglutinar a luz.

O tipo mais simples combina uma lente côncava e uma convexa em dispersões diferentes (a dispersão mede o grau de separação das cores).

O sistema aumenta a nitidez da imagem através da união de luzes vermelha e azul.

A qualidade da imagem pode ser melhorada ainda mais usando-se sistemas com mais lentes combinadas, em contato ou separadas.

Distância Focal

É o comprimento entre o segundo ponto principal do eixo ótico da lente e o plano do dispositivo de imagem, quanto maior a distância focal, mais estreito será o ângulo de visão e vice-versa.

Ângulo de Visão

É o ângulo formado pelo cruzamento de dois raios de luz entre o segundo ponto principal do eixo ótico da lente e o dispositivo de imagem.

O ângulo de visão é determinado pela distância focal da lente e pelo tamanho do dispositivo de imagem.

Número F

O número F indica a claridade da imagem formada pela lente, quanto menor este número, mais clara será a imagem e vice-versa.

Abertura Efetiva

A abertura efetiva de uma lente não é igual ao diâmetro real, mas ao diâmetro da imagem da íris que aparece na frente da lente, esta abertura está relacionada com a distância focal da lente e o número F, como segue: A = f / F
Normalmente são representadas por 1:1.2 ou 1:1.3, onde 1.2 ou 1.3 representam o número F.

Formato de Imagem

As lentes são fabricadas de acordo com os vários formatos de imagem utilizados em câmeras de CFTV, normalmente ½”, 1/3”, ¼”.

Uma lente projetada para um determinado formato pode ser utilizada com um dispositivo de imagem (CCD) de formato igual ou menor, nunca maior, se isto ocorrer, os cantos da imagem serão perdidos.
Ex: Uma lente de formato 1/2” e curvatura de 4mm numa câmera de 1/3”, a distância focal, neste caso, teria 4mm x 1,33 = 5,32mm, portanto, a imagem mostrada na tela do monitor seria equivalente ao campo de visão de uma lente de 5,32mm numa câmera de 1/2”.

Tipo de Montagem

As lentes estão disponíveis em dois tipos de montagem, dependendo da distância entre a borda de fixação da lente e o plano do dispositivo de imagem, na lente tipo C esta distância é de 17,526mm e na tipo CS, é de 12,5mm.

Muitas câmeras, hoje em dia, aceitam os dois tipos de montagem, mas é importante ter certeza se a lente e a câmera são compatíveis e apropriadas, uma lente tipo C pode ser usada numa câmera tipo CS com a adição de um anel adaptador de 5mm, para reduzir a distância para 12,5mm.

Distância mínima do objeto

Para se permitir um ajuste de foco (nitidez da imagem) é necessário que o objeto focalizado esteja situado a uma distância mínima da lente ou maior, esta mínima distância vai depender da distância focal da lente. Quanto menor a distância focal, menor será a distância mínima que permite focar um objeto.

Ajuste de Foco

Este controle permite ajustar a nitidez da imagem formada sobre o CCD, de acordo com o objeto que queremos focar, devemos ajustar o anel de foco para infinito (longe) ou para uma distância mais próxima, quando este ajuste não for satisfatório, devemos proceder um ajuste de foco posterior (Back focus), neste caso posicionamos o anel de foco numa posição central e ajustamos o anel de fixação da lente situado na câmera, algumas câmeras permitem o deslocamento do CCD para se efetuar este ajuste.

Postagens relacionadas
  • Retificadores e Nomenclaturas
  • Assim Surgiu a Eletrônica
  • Repelente Não Funciona
  • A Corrente é …..
  • Excesso de Corrente
  • Porque Não Atendo
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14867)
  • Antena Para Celular (12295)
  • Amplicador 60 W RMS (9739)
  • Os Gatos & Dúvidas (8321)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5910)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum