2ª Parte Transmissores

O acoplamento entre o transmissor e a antena geralmente é feito através de cabo coaxial, a utilização do cabo coaxial correto é de fundamental importância, pois se a saída de um transmissor não estiver acoplada corretamente ao cabo coaxial e este à antena, existirão perdas muito significativas e haverá retorno de rádio freqüência para o próprio circuito.

Quando uma antena não é “cortada” para uma determinada freqüência ela fica fora de sintonia, isso acaba dificultando o casamento de impedância entre o cabo coaxial e o transmissor que acabam não ficando com acoplamento perfeito, e parte do sinal que era para ser irradiado para o espaço acaba retornando para o transmissor, o nome desse fenômeno é chamado de retorno de rádio freqüência ou ondas estacionárias.

O correto é usar cabo coaxial e antena compatível com a saída de RF do transmissor, como resultado, consegue-se o maior rendimento e conseqüentemente o maior alcance de transmissão do sinal.

Outro fator de extrema importância, diria até, de vital importância no sucesso em se tratando de circuitos de rádio freqüência, é a antena, então vamos a elas.

Não existem dúvidas, nenhum componente é mais crítico em um sistema de transmissão do que a antena.

A antena é a única responsável em transferir o sinal gerado pelo transmissor para o espaço, por isso a antena deve estar muito bem calibrada para a freqüência de trabalho do transmissor.

Existem muitos modelos de antenas, cada qual com suas características e particularidades que devem ser levadas em conta quando é pretendido montar um sistema irradiante.

A polarização é uma das características muito importantes, pois os sinais de rádio podem ser polarizados verticalmente ou horizontalmente, e é de conhecimento dos técnicos que uma grande parte dos serviços de comunicação utiliza a polarização vertical.

A polarização horizontal é usada em alguns serviços de comunicação e pelas emissoras de televisão.

A polarização circular é adotada pelas emissoras de rádio de freqüência modulada.

A vantagem da polarização circular é que a antena do rádio pode estar tanto na vertical quanto na horizontal que não acontecerão perdas na recepção.

Para obter o melhor rendimento de um sistema irradiante, devem ser levados em conta vários detalhes, a polarização da antena deve ser o primeiro detalhe a ser observado, sendo assim, uma estação transmite um sinal polarizado verticalmente, a antena receptora também deve estar posicionada na posição vertical, se a polarização da antena receptora for diferente da antena transmissora, existirá uma perda de 5 a 15 dB, e pode bem significativa se a distância entre as estações for grande.

Outra característica das antenas que contribui em muito para o bom alcance da portadora gerada por um transmissor é o ganho da antena, é óbvio que quanto maior for o ganho o ganho, maior o alcance da transmissão.

As famosas antenas plano terra de 1/4 de onda ou pé-de-galinha, como muitos a chamam, tem um ganho típico de 0dB (zero dB), são de fácil construção e bem baratas.

As antenas de 5/8 de onda tem um rendimento bem maior, seu ganho é em torno de 3 dB, sendo o tipo de antena mais indicada quando é desejada uma cobertura maior.

Muitos operadores de rádio utilizam antenas de 5/8 de onda em suas estações, o que proporciona uma grande melhoria nas comunicações, mas como tudo na vida tem seu preço, essas antenas são bem mais caras que as de 1/4 de onda.

Outra característica das antenas é o tipo de irradiação que também é de fundamental importância, aliás, em se tratando de antenas tudo tem influência direta na área de cobertura que é proporcionada por um sistema irradiante.

As antenas do tipo omnidirecional irradiam o sinal em todas as direções, são utilizadas para médias e curtas distâncias, as antenas do tipo unidirecional concentram o sinal em uma única direção e são altamente indicadas para sistemas de comunicação de longas distâncias.

Só para ter uma idéia, imagine que um transmissor esteja conectado a uma antena omnidirecional e esteja irradiando seu sinal em um raio de 1 Km, se for utilizada neste mesmo transmissor uma antena unidirecional, o sinal poderá chegar a uma distância de mais de 50 Km numa única direção, é claro que depende das características da antena entre outros detalhes.

* Unidirecional é o mesmo que direcional em uma mesma direção, então antena unidirecional é o mesmo que antena direcional.

O próximo tema será os padrões de irradiação das antenas.

Postagens relacionadas
  • Direcional Para 5.8 GHz
  • Teste de Módulos de RF
  • Módulos de RF 433 MHz
  • Celular Nos Confins
  • Bloqueadores de RF
  • As Ondas de Rádio
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (14817)
  • Antena Para Celular (12236)
  • Amplicador 60 W RMS (9717)
  • Os Gatos & Dúvidas (8303)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5898)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum