Amplificar Captadores

Amplificadores simples na maioria das vezes são mais eficientes do que amplificadores caros e de marcas renomadas, na eletrônica, a marca do fabricante não pesa nada, pois internamente, a qualidade dos componentes utilizados e a blindagem é que fazem a diferença.

Para amplificadores de sinais de pequena intensidade, como os sinais de captadores de violão, guitarra e de cápsulas de tocas discos é altamente recomendado que sejam utilizadas pilhas devido ao trabalho que dá para não captar o riple de 60 Hertz.

Mas até para problemas difíceis há solução, imagine um músico que na correria esquece-se de comprar pilhas, não é um castigo deixar de tocar sua guitarra ou violão só porque esqueceu as pilhas?

Para resolver esses pequenos problemas é que apresento esse projeto simples de amplificador para captador de guitarra, ou captador de violão ou para ser usado como amplificador para pequenas intensidades de sinal.

Existem fontes de energia ociosas nos diversos aparelhos dos músicos, mas ligar um amplificador numa dessas fontes pode ser um risco, então, para quem não sabe o que está fazendo, use uma fonte externa bem filtrada e que tenha no mínimo 10 volts e no máximo 35 volts e não precisará mais se preocupar com pilhas para captadores.

O CI LM386 se for excitado corretamente fornece até ½ watt de som em sua saída, isso é mais do que o suficiente para qualquer aplicação, e no esquema sugerido, o ganho pode ser controlado no trimpot de 1,5K ohms.

O CI LM386 fornece em sua saída o som com uma fidelidade incrível, e como sabemos, a qualidade final dependerá da qualidade do sinal da entrada.

No reforçador de sinal na entrada é utilizado um transistor de efeito de campo, portanto, é um reforçador com uma entrada de alta impedância que não atenua e nem deforma o sinal da fonte geradora.

No protótipo foram testados o transistor MPF 102, o transistor 2N5457, e o transistor 2N7000, e não deu para perceber nenhuma diferença de ganho nem de qualidade sonora utilizando um captador de violão, como não tinha uma guitarra por perto para testar achei que o teste valeu.

Como o circuito não prevê nenhum ajuste na entrada, o controle de ganho deve ser ajustado no resistor variável ligado entre o pino 5 e o pino 8 do CI LM386, e quanto melhor for o ajuste, mas fiel será a qualidade na saída.

Todos os componentes são comuns e fáceis de serem encontrados, e para quem nunca está contente ou se por acaso existir saturação de sinal, é possível fazer algumas modificações, uma delas pode ser a inclusão de um trimpot ou potenciômetro para ajustar  o nível de intensidade de entrada, e depois fazer o ajuste fino no resistor ajustável ligado entre o pino 1 e o pino 8 do CI LM386.

Se por acaso uma fonte de 10 a 35 volts não atender as necessidades, 6 pilhas do tipo AA em série alimentam esse circuito por muitas horas, a ligação do positivo nesse caso é feita no pino 3 do CI 7808, não serão necessárias outras modificações para o caso de alimentar com pilhas.

Lembrando que o CI LM 386 com o esquema mostrado, não pode ser alimentado com tensão maior do que 12 volts.

Para obter sons mais graves altere C1 para valores maiores e para obter sons mais agudos altere C1 para valores menores.

Como se trata de som com baixa intensidade de sinal e amplificador de alto ganho e de alta impedância, as ligações devem ser as mais curtas possíveis e com cabos blindados.

Os componentes são todos comum e tem seus valores indicados no próprio esquema.

amplificador_guitarra

 

Postagens relacionadas
  • Amplificador 18 dBm UHF
  • Oscilador Duplo Com Um CI
  • Oscilador 15 a 200 KHz
  • Oscilador de 45 MHz
  • Bloqueador de Sinal GPS
  • Adeus Bateria de 9 Volts
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (43794)
  • Gerador Números Celular (38009)
  • Antena Para Celular (31929)
  • Amplicador 60 W RMS (23322)
  • Os Gatos & Dúvidas (21849)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.