O Rádio no Ar e no Mar

Muito se fala em antenas e nas montagens de antenas, e como a maioria das pessoas desconhece, cada sistema de transmissão e recepção funciona numa frequência, nos sistemas de comunicação de voz é mais provável que a transmissão seja numa frequência e a recepção em outra frequência.

Para ser bem fácil de ser testada essa afirmação, a maioria dos rádios amadores da faixa de 2 metros (144 MHz) transmitem geralmente em 600 KHz acima da frequência de recepção, claro que existem muitos rádios amadores que nem sabem dessas coisas.

Nos sistemas de comunicação que são chamados de sistemas profissionais pelo fato de terem que ter autorização especial dos órgãos reguladores a diferença entre a frequência de transmissão (RX/TX) pode ser ajustada no próprio equipamento.

Obviamente que os ajustes devem ser feitos por alguém que saiba o que está fazendo, esses ajustes podem ser feitos usando combinações de botões no próprio equipamento ou utilizando um cabo de dados e programas apropriados instalados em algum computador.

Quando o equipamento disponibiliza o ajuste de frequências de transmissão e de recepção é chamado de full duplex, para o utilizador final e leigo no assunto é algo que não tem a menor importância, em todo caso, quando se transmite em uma frequência e a recepção dessa transmissão é feita em frequência diferente é chamado de sistema duplex.

Um exemplo disso é a faixa de comunicação da Petrobrás na área marítima, para não facilitar a interferência não vou citar a frequência exata, mas é em torno dos 158 MHz, isso para quem escuta é claro, pois quando o PTT é apertado o rádio é colocado em TX e a frequência de transmissão passa para 4600 KHz a menos.

A comunicação em mar aberto é facilitada pelas águas que sendo salgadas atuam como se fosse um “terra elétrico”, mas as tempestades em alto mar se tornam obstáculos e com ou sem tempestade as ondas eletromagnéticas se perdem pelo efeito da refração.

De qualquer forma, pelo fato de 158 MHz estarem na faixa do VHF, por melhor que sejam os equipamentos envolvidos na transmissão e na recepção dificilmente se consegue mais de 300 KM de alcance.

As frequências onde opera a aeronáutica é dos 128 aos 132 MHz, é da mesma forma, transmite numa frequência e escuta em outra frequência próxima, pelo fato de cada região ser coberta por uma frequência diferente não é possível escutar a torre de Navegantes/SC na mesma frequência da torre de Santos/SP, por exemplo.

Na prática, a torre de Santos só tem contato direto com a torre de Navegantes através de repetidoras instaladas em locais estratégicos, isso acontece porque diretamente não há visada entre as torres onde estão as antenas.

Como as estações das aeronaves geralmente estão em pontos que existe visada com as torres de comunicação dos aeroportos, as aeronaves se comunicam com vários aeroportos, o operador de rádio apenas precisa saber a frequência de operação de cada uma das torres com as quais deseja se comunicar, e as vezes nem isso, pois saber o canal da torre de tal aeroporto é mais prático.

Postagens relacionadas
  • Direcional Para 5.8 GHz
  • Teste de Módulos de RF
  • Módulos de RF 433 MHz
  • Celular Nos Confins
  • Bloqueadores de RF
  • As Ondas de Rádio
  • Posts mais acessados
  • Teste de Bateria (13874)
  • Antena Para Celular (11528)
  • Amplicador 60 W RMS (9276)
  • Os Gatos & Dúvidas (7838)
  • Ganhar na Loto Fácil? (5589)
  • Utilize a busca para encontrar o tema de seu interesse.
    Pense no meio ambiente antes de este link.   Dúvidas? Acesse o Fórum